quinta-feira, junho 02, 2016

Aeronáutica abre primeiro concurso para cadetes mulheres em mais de 60 anos




Assim como o Exército, que demorou mais de sete décadas para abrir o primeiro concurso da linha militar bélica para mulheres, e ainda com exceções, a Aeronáutica abriu sua primeira seleção pública para formação de cadetes femininas após 67 anos, uma vez que a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar), da Força Aérea Brasileira, com sede em Barbacena  (MG), funciona em regime de internato apenas para homens desde 1949. 


Apesar do avanço tardio, a seleção reserva apenas 11% do total de vagas para candidatas e, segundo o edital, caso todas as vagas oferecidas para mulheres ainda não sejam preenchidas, elas serão completadas pelos candidatos do sexo masculino, dentre os candidatos considerados com aproveitamento.

De acordo com a assessoria da Aeronáutica, a Epcar é a primeira das três escolas preparatórias das Forças Armadas a admitir mulheres em todos os anos do Ensino Médio. 

A escola precisou se preparar, tanto em infraestrutura quanto em recursos humanos, para oferecer às jovens um ambiente adequado e com toda a segurança necessária. 

Ainda segundo a assessoria, desde 1996, a FAB forma oficiais mulheres na Academia da Força Aérea e atualmente já ocupam o posto de major. A FAB também recebe, desde 2006, mulheres no curso de formação de oficiais aviadoras e “algumas delas, inclusive, são pilotos de caça”. 

O concurso
As inscrições se encerraram ontem (30-05-16). Haverá provas escritas, inspeção de saúde, exame de aptidão psicológica, teste de avaliação de condicionamento físico e validação documental.

As provas escritas vão ser realizadas nas cidades de Belém, Recife, Natal, Salvador, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Barbacena (MG), São Paulo, Pirassununga (SP), Campo Grande, Curitiba, Porto Alegre, Brasília, Manaus, Boa Vista e Porto Velho, na data prevista de 24 de julho.

O curso será realizado em Barbacena, Minas Gerais, e terá duração de três anos. As aulas serão equivalentes ao Ensino Médio regular. O objetivo é preparar jovens para o ingresso no Curso de Formação de Oficiais Aviadores da Academia da Força Aérea, em Pirassununga/SP.

Durante o curso, o aluno receberá remuneração (R$ 840), alimentação, alojamento, fardamento e assistência médico-hospitalar e dentária. Ao concluir, o aluno será considerado apto na inspeção de saúde, no teste de avaliação do condicionamento físico e no teste de aptidão para a pilotagem militar, podendo também concorrer ao número de vagas previsto à matrícula no primeiro ano do Curso de Formação de Oficiais Aviadores da Academia da Força Aérea.




0 comentários:

Postar um comentário