sexta-feira, junho 24, 2016

Cuidado, tem 'derrame' de cédulas falsas em Mato Grosso


Os comerciantes, em especial os pequenos, devem estar atentos e conferir com mais cuidados o dinheiro que receber. É que em Mato Grosso tem registrado um número elevado de cédulas falsas de valores variados este ano. De acordo com os levantamentos do Banco Central do Brasil (BC), até o fim de maio foram retidas 2.044 cédulas falsas no estado, volume que já representa 43% das apreensões feitas no ano passado, quando somaram 4,701 mil, segundo estatística do BC.
Desde 2008, a circulação de dinheiro falso no Estado aumentou 30,29%, conforme a série histórica mantida pela autoridade monetária nacional.
O que chama atenção é que esses dados são referentes ao montante que é encaminhado ao BC, sendo assim, é desconhecido o montante de dinheiro falso ainda não detectado pelo BancoCentral.
Na terça-feira (21-06-16), uma nova normatização foi publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.) pelo Banco Central do Brasil, com a determinação para que os bancos providenciem a troca imediata de moedas ou cédulas falsas sacadas nos caixas ou terminais de autoatendimento. Por meio da Circular 3.798/2016 também foram estabelecidos novos prazos para as instituições financeiras providenciarem a entrega do dinheiro falsificado à autoridade monetária.
Conforme o texto da normativa, “na hipótese de saque, inclusive em terminais de autoatendimento, em que tenha sido recebida cédula tida como falsa ou de legitimidade duvidosa, a instituição sacada deverá proceder, às suas expensas, à substituição por outra legítima, imediatamente após sua apresentação pelo cliente”.
Providência idêntica se aplica no caso de recebimento, pelo cliente, de moedas metálicas tidas como falsas ou de legitimidade duvidosa, diz a nova regra. A substituição também deve ser feita em operações de troca efetuadas nos guichês de atendimento. 

0 comentários:

Postar um comentário