terça-feira, agosto 16, 2016

Investigação do esquemão no governo Silval Barbosa ganham novos elementos




O clima ficou tenso ontem (segunda-feira 15-08-16) para Silval Barbosa e seus “chegados”. É que o ex-secretário chefe da Casa Civil, Pedro Jamil Nadaf, antes o todo poderoso do Palácio Paiaguás, botou pra ferver ao ser reinterrogado pela juíza Selma Rosane Santos Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.
Nadaf não teve dó dos ex-comparsas e botou muita coisa no ventilados.
Os esclarecimentos de Nadaf à magistrada não agradou as defesas de Marcel de Cursi, ex-secretário de fazenda, e Sílvio Cézar Corrêa Araújo, ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa. Os advogados disseram que, apesar de tudo, estão tranqüilos e que vão pedir novas diligências.
Vale lembrar que Pedro Nadaf é um dos 6 réus em ação penal que tramita há 10 meses na 7ª Vara Criminal de Cuiabá e está preso desde 15 de setembro de 2015. Ele é acusado de integrar um complexo esquema de corrupção durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa. Aliás, como o próprio Nadaf disse ontem em seu interrogatório, era uma organização criminosa.
Nos seus esclarecimentos, Pedro Nadaf contou “quem era quem” no esquema comandado diretamente por Silval Barbosa - Marcel de Cursi, Sílvio Correia e ele (Nadaf) subcomandantes.
Pedro Nadaf e seus advogados já falam em pedir relaxamento da prisão do primeiro.

Esse tapete parece ser grande e foi colocada muita sujeira em baixo dele.

0 comentários:

Postar um comentário