sábado, agosto 20, 2016

Qual a origem do batom? Veja esta e outras curiosidades sobre o produto!




O batom, preferência de 9 em cada 10 mulheres  quando o assunto é beleza surgiu no Egito, com Cleópatra. A rainha egípcia, Nefertite, também era adepta de pintar os lábios. Prova disso, é o busto exposto no Museu de Berlim, que mostra Nefertite usando batom.
No Egito Faraônico, as mulheres usavam “púrpura de Tyr” para pintar os lábios.

No século XIII, um monge de Piza descobriu o carmim de Cochinella, pigmento vermelho insolúvel em água, que deu novos ares ao batom.

Mas foi Rhocopis, um perfumista francês, quem inventou o chamado “bàton serviteur”, um tipo de massa feita de talco, óleo de amêndoas, essências de bergamota e limão, e de cor vermelha, que passou a ser usada por mulheres para colorir a boca.

Inicialmente, o batom era visto como vulgar e usado apenas por atrizes e mulheres da vida. Mas, depois de um tempo, o produto se popularizou e conquistou o público feminino.

O batom ganhou de vez o mundo durante o século XIX. As donas de casa, mulheres de família, só adotaram oficialmente o produto durante a Primeira Guerra Mundial.

Em 1921, foi lançado, em Paris, o primeiro batom em tubo. E em 1930, os estojos de batom se tornaram sucesso de vendas nos Estados Unidos.

Uma curiosidade interessante sobre o batom é que, em 1770, o parlamento inglês proibiu o uso de pigmento nos lábios por achar que o batom era um artifício para seduzir e manipular os homens.

Veja mais dez outras curiosidades sobre batom:



·  Se você usasse batom na Grécia antiga seria considerada prostituta, pois as outras mulheres não usavam nenhuma maquiagem.

·  Uma pesquisa feita em 1998 apontou que 32% das mulheres tem mais de 20 cores de batom.

·  Os maiores índices de venda de batons são nos dias chuvosos e cinzentos.

·  5% dos batons usados podem ser encontrados em copos e xícaras de café, chá e água e outros 5% nos estômagos das mulheres, que ingerem sem querer ao lamber os lábios.

·  Óleo de rícino é um composto comum dos batons e ajuda a manter o brilho e a durabilidade do produto, já a cera de abelha ajuda a manter a forma e a deslizar mais facilmente pelos lábios.

·  No império Romano, batom era sinal de status, os ricos usavam para mostrar a classe social, inclusive os homens.

·  George Washington usava batom, maquiagem e uma peruca empoada.

·  Em 1915, no Kansas (EUA), o batom foi proibido para mulheres com menos de 44 anos pois passava a impressão errada.

·  Elizabeth Taylor tinha tanta paixão por seus lábios vermelhos, que ela exigia que nos sets de filmes apenas ela usasse a cor de batom.

·  80% das americanas usavam batom em 2000, 10% a mais do que as francesas.

0 comentários:

Postar um comentário