domingo, agosto 28, 2016

Senador de Mato Grosso passa mal e é diagnosticado com diverticulite




A assessoria do senador Wellington Fagundes emitiu nota esclarecendo sobre o estado de saúde do político que ontem se sentiu mal, quando participava de sessão no senado que ouvia a testemunha de defesa da presidente afastada, Dilma Rousseff.

A nota explica que depois de ser atendido pelos médicos de plantão do senado, Wellington foi submetido a vários exames de ponta, e foi diagnosticado com diverticulite. 

Lei a integra da nota:

NOTA A IMPRENSA

Na noite deste sábado, 27, o senador Wellington Fagundes (MT), líder do Partido da Republica, deu entrada no Hospital Brasilia, após passar pelo Serviço Médico do Senado Federal. O parlamentar acompanhava a oitiva da testemunha de defesa da presidente afastada Dilma Rousseff quando sentiu dores abdominais.

O senador foi atendido inicialmente pelo médico Gustavo Korst, do corpo médico do Senado e foi encaminhada a unidade hospitalar, onde foi recebido pela médica Fernanda Breder Oliveira Nadaf e submetido a um exame de tomografia computadorizada e outros exames complementares.

Wellington foi diagnosticado com Diverticulite,  inflamação caracterizada principalmente por bolsas e quistos pequenos e salientes da parede interna do intestino.

Internado e diagnosticado, o senador encontra-se, segundo os médicos que o acompanham, em quadro estável, sob medicação adequada ao tratamento, mas ainda sem previsão de alta.


Espera-se para este domingo, pela manhã, a divulgação de boletim médico pelo Hospital Brasilia.


0 comentários:

Postar um comentário