segunda-feira, agosto 29, 2016

Tragédia em família; crianças são jogadas pela janela pelo pai, que matou a esposa e se matou em seguida.



Quatro pessoas da mesma família morreram na Barra, na manhã desta segunda-feira. O pai jogou seus dois filhos pela janela, após ter matado a mulher no apartamento. Em seguida, ele se matou ao pular do 18º andar. O crime ocorreu na Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso, no Condomínio Pedra de Itaúna, na Barra da Tijuca.


Segundo as primeiras informações, o homem se matou em seguida. Policiais militares do 31º BPM (Recreio) foram acionados para o local. Os corpos estão em volta da piscina do prédio. A mulher e mãe das crianças também foi assassinada no apartamento. Agentes da Divisão de Homicídios estão no local onde fazem uma perícia e realizam diligências. 

Atualizada às 16:04


Nabor Coutinho Oliveira Junior, 43 anos, jogou seus dois filhos, Arthur Khouri, 7 anos, e Henrique Khouri, de 10, pela janela do 18º andar, após ter matado a mulher, Lais Khouri, 48, a facadas dentro do apartamento onde viviam. Após os crimes, ele se jogou da janela do prédio.

Dentro do apartamento das vítimas, a Polícia Civil encontrou uma carta que teria sido escrita por Nabor. "Sinto um desgosto profundo por ter falhado com tanta força, por deixar todos na mão, mas melhor acabar com tudo logo e evitar o sofrimento de todos. Está claro pra mim que está insustentável e não vou conseguir levar adiante. Não vamos ter mais nada e não vou ter como sustentar a família", escreveu.
De acordo com o delegado titular da DH, Fábio Cardoso, Lais foi encontrada com cortes do pescoço. Já as crianças e o homem estavam caídos perto da piscina. Segundo ele, vizinhos e alguns moradores já foram ouvidos e a suspeita inicial de que Nabor teria matado a mulher, jogados os filhos e depois se atirado. "A DH não descarta nenhuma linha de investigação", disse.
Sobre a carta, o delegado afirmou que o documento foi apreendido e que uma perícia será feita para mostrar se ela foi escrita por Nabor. 
Cardoso disse que Nabor estaria com problemas pessoais e profissionais, e não financeiros. "Eles eram bem discretos. Não tinham envolvimento com drogas ou casos parecidos. Imagens das câmeras de segurança já foram apreendidas", pontuou.

Nabor estava em um projeto pessoal desde junho, após trabalhar por mais de 10 anos na TIM. Seu último cargo tinha sido "Senior Marketing Manager of Innovative Services". De acordo com a empresa, "ele havia se desligado em julho, por vontade própria, para assumir um cargo em outra empresa".
Leia um trecho da carta:
"Me preocupa muito deixar minha família na mão. Sempre coloquei eles à frente de tudo ante essa decisão arriscada para ganhar mais. Mas está claro para mim que está insustentável e não vou conseguir levar adiante. Não vamos ter mais renda e não vou ter como sustentar a família".
"Sinto um desgosto profundo por ter falhado com tanta força, por deixar todos na mão. Mas melhor acabar com tudo isso logo e evitar o sofrimento de todos".
"Ainda não conseguimos contratar o novo plano de saúde. (...) Com o histórico médico de Lais e de Arthur, será que aprovam? Será que não vai ficar super caro?".

Informações do jornal O Dia online


Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário