quinta-feira, agosto 25, 2016

Veja os destaques de jornais de circulação nacional desta quinta feira - 25 de agosto


O Globo
Julgamento final começa, e Temer já prepara posse
Nove meses depois de a Câmara abrir o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o Senado inicia hoje o julgamento final da petista no mesmo plenário onde Fernando Collor foi cassado há 24 anos. O capítulo decisivo, que começa com o depoimento de testemunhas, deve terminar na terça ou quarta que vem. Certo de que Dilma será condenada, auxiliares do presidente interino, Michel Temer, já preparam sua posse.

Estado eleva impostos, mas não corta gastos
O governador em exercício, Francisco Dornelles, sancionou ontem mais um aumento de imposto. A taxa de fiscalização ambiental cobrada de empresas que trabalham com atividades potencialmente poluidoras subiu 150%. Desde dezembro, para reduzir o rombo no orçamento, o estado elevou alíquotas de ICMS, IPVA e do imposto sobre heranças. O pacote de ajustes que previa corte de custos e venda de imóveis, anunciado em junho, porém, ainda não deslanchou. O número de comissionados, por exemplo, não caiu em um ano. Ontem, a Standard & Poor’s rebaixou a nota de crédito do estado.

O Estado de São Paulo
Por ajuste, aliados cobram Temer antes do impeachment
Dilma Rousseff começa a ser julgada hoje por crime de responsabilidade. Ela perderá o mandato se pelo menos 54 dos 81 senadores a considerarem culpada por editar decretos de suplementação orçamentária sem aval do Congresso. Mas ontem, na véspera do início do julgamento, outro tema monopolizou o Senado: reajustes para o funcionalismo. Tasso Jereissati, do PSDB, e Ronaldo Caiado, do DEM, ameaçaram com a saída dos partidos da base governista caso Michel Temer não defina posição. O clima pesou após Renan Calheiros (PMDB-AL) anunciar que o projeto que eleva salários no STF será votado dia 8. “O governo e seu partido, que é o PMDB, precisam assumir sua posição: se é governo ou se quer fazer graça para alguns”, disse Jereissati. “Estou fora se continuar assim. Não vou compactuar com uma farsa dessa. Ou o governo tem coragem de assumir e dizer o que quer, ou estou fora”, afirmou Caiado.

MPF pede multa de R$ 1,5 bi para João Santana
O MPF pediu a condenação de João Santana e Mônica Moura, marqueteiros de campanhas da presidente afastada Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Também foram pedidos bloqueio de R$ 795 milhões de bens do casal e multa de R$ 1,5 bilhão.

Correio Braziliense
Senado volta a julgar um presidente por crime de responsabilidade
O Brasil volta a assistir hoje — quase 24 anos depois do impeachment de Fernando Collor de Melo, que começou na manhã de 29 de dezembro de 1992 — a um novo julgamento de um presidente da República. Acusada de ter cometido crime de responsabilidade por ter realizado suplementações orçamentárias sem autorização do Congresso Nacional e de praticar as chamadas “pedaladas fiscais”, a presidente afastada, Dilma Rousseff, será submetida ao crivo de 81 juízes. De um lado, aliados da petista, que tentam virar os votos de seis a oito senadores, insistem que ela é vítima de um golpe parlamentar. Os governistas atestam que o afastamento é constitucional e dentro de todos os parâmetros legais.

O Dia
Queda do dólar faz Banco Central ter prejuízo recorde no primeiro semestre
A queda do dólar em 2016 fez o Banco Central (BC) ter prejuízo recorde desde que a instituição adotou o atual sistema de divulgação de resultados, em 2008. Nos seis primeiros meses do ano, a instituição financeira teve perdas de R$ 17,3 bilhões. Se forem considerados o custo com a administração das reservas internacionais e as operações de swap cambial (venda de dólares no mercado futuro), o banco teve um prejuízo adicional de R$ 184,6 bilhões. Registrado numa contabilidade separada, a perda é a maior desde a mudança na metodologia.

Diário Catarinense
Pinguins são devolvidos ao mar, em Florianópolis, após reabilitação
Fortes, bem alimentados e prontos para voltar ao mar. Assim estavam os 11 pinguins devolvidos à natureza nesta quarta-feira, 24, na Praia do Moçambique, em Florianópolis. Os animais estavam no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), no Parque do Rio Vermelho, há cerca de 45 dias. O trabalho de reabilitação é feito pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), ONG R3 Animal e Polícia Militar Ambiental.

0 comentários:

Postar um comentário