segunda-feira, setembro 05, 2016

O que você precisa saber sobre o câncer de ovário



O câncer de ovário, tumor ginecológico mais letal e de difícil diagnóstico, é silencioso. O problema, de saúde pública, já chega a atingir 250 mil mulheres a cada ano e é responsável pela morte de 140 mil mulheres todos os anos. 

A doença tem sintomas comuns, como o aumento do volume abdominal, inchaço contínuo, dificuldade de comer, sensação de saciedade, dor abdominal ou pélvica, necessidade de urinar e menstruação desregulada. 


Por conta do diagnóstico tardio, apenas 45% das mulheres com esse câncer tem chances de sobreviver. 


Uma nova pesquisa sugere que mulheres acima do peso ou com obesidade são mais propensas a desenvolver câncer de ovário, em comparação com mulheres de peso saudável. Investigadores do Fundo Mundial para a Pesquisa do Câncer e do Instituto Americano para Pesquisa do Câncer conduziram o estudo



De acordo com o Inca(Instituto Nacional de Câncer), aproximadamente 6.000 novos casos de mulheres com esse tipo de câncer são esperados neste ano no Brasil. O índice de mortalidade do câncer de ovário chega a 50%, maior número entre os tumores ginecológicos. 

Especialistas orientam que a visita ao ginecologista anualmente ainda é o melhor método para descoberta precoce da doença, o que melhora as chances de cura. Outros fatores que diminuem o risco são: alimentação saudável, não tabagismo e atividades físicas.

Fique atenta - Confira abaixo outros sintomas que não estão exclusivamente atrelados ao câncer de ovário, mas podem se manifestar com a doença: 


• Aumento excessivo de pelos 

• Aumento na frequência ou urgência urinária 

• Aumento de gases 

• Indigestão 

• Falta de apetite 

• Náusea e vômitos 

• Sensação de peso na pélvis 

• Abdômen ou barriga inchados 

• Dor nas costas inexplicável, que piora com o tempo 

• Sangramento vaginal 

• Desconforto vago no baixo abdome 

• Ganho ou perda de peso 

• Constipação 

• Ciclos menstruais anormais


Conheça agora os seis alerta sobre a doença:


Fonte: Yahoo

0 comentários:

Postar um comentário