segunda-feira, setembro 05, 2016

Pontos de pesquisa devem ser esclarecidos, diz Kleber Lima



O jornalista e chefe do marketing da coligação “Dante de Oliveira”, Kleber Lima, explicou, nesta segunda-feira (05), que a ação movida pela coligação Dante de Oliveira junto à Justiça Eleitoral visava, tão somente, esclarecer alguns pontos da primeira pesquisa do Ibope sobre as intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada pela TV Centro América.

Apesar de o Ibope mostrar o candidato da coligação, o ex-prefeito Wilson Santos (PSDB), crescendo na intenção de votos em relação a pesquisas de outros institutos – e em empate técnico com o Procurador Mauro (PSOL) na pesquisa espontânea –, Kleber Lima afirma que os especialistas em pesquisa consultados pela coligação identificaram falhas metodológicas em pelo menos dois pontos da pesquisa.

“O primeiro ponto é em relação ao sobrepeso dado ao público com grau superior de escolaridade. Segundo o TSE, os eleitores com nível escolar universitário é de apenas 15%, mas, no entanto, a amostra do Ibope ouviu 31% de eleitores com nível superior, ou seja, esse peso a maior representa um viés amostral que pode ter distorcido o resultado”, disse.

Segundo Kleber Lima, no segmento de pesquisas isso é chamado de “erro amostral”, uma vez que pode levar o resultado final a não refletir a opinião da maioria; nesse caso, da maioria dos eleitores de Cuiabá.

A pesquisa Ibope também “inovou”, segundo Kleber Lima, ao dar aos entrevistados a opção de rejeitar até três candidatos a prefeito sem divulgar, no resultado final, que peso foi dado a cada resposta. Pela metodologia utilizada, Wilson Santos teve quase o dobro do índice de rejeição apontado em pesquisas anteriores.

“Gostaríamos de entender como o Ibope chegou a esse alto índice de rejeição, uma vez que, sempre que damos aos entrevistados a opção de dar respostas múltiplas, há a necessidade de, no final, fazer uma ponderação e não simplesmente somar os resultados”, disse. “Até porque há nessa pesquisa respostas múltiplas que somaram 265% e, no caso da rejeição, somou 109%”.

Pesquisas internas realizadas pela Coligação, diz o jornalista, mostram um índice de rejeição bem menor do candidato Wilson Santos – e que vem sendo reduzido desde o início da campanha eleitoral.

SUSPENSÃO – Kleber Lima esclareceu ainda que, ao tentar suspender na Justiça Eleitoral a divulgação da pesquisa, a Coligação “Dante de Oliveira” não teve qualquer intenção de censurar um instituto, segundo ele, “dos mais respeitados e confiáveis do Brasil”.

“Não é do nosso interesse impedir a divulgação de uma pesquisa que mostra um crescimento da intenção de votos em Wilson Santos. Muito ao contrário, essa pesquisa nos deu uma grande alegria, porque mostrou que a campanha está no caminho certo. Queríamos apenas a suspensão temporária dos dados sobre a rejeição, por haver muitas dúvidas sobre eles, e também pelo fato de esta distorção estar sendo utilizada pelos adversários para confundir os eleitores”, afirmou.


.
Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário