sexta-feira, fevereiro 24, 2017

Polícia desarticula organização que praticava assaltos e alugava armas


A operação “Criminale”, deflagrada pela Polícia Civil nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (24-02-17), cumpriu 06 mandados de prisão preventiva e 11 ordens judiciais de busca e apreensão contra uma organização criminosa que agia em roubos a residências e comércios, incluindo uma cooperativa de crédito. Os suspeitos também chegavam a “alugar” armas de fogo para outros criminosos da Capital.
O trabalho realizado pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá apreendeu cadernos de anotações, celulares e outros objetos de interesse das investigações.
A organização possuía ramificações dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE) onde foram notificados dos mandados de prisão os suspeitos Frank Aparecido Soares Viana e Fagner Moraes dos Santos.
Entre os quatro investigados que tiveram mandados de prisão cumpridos em bairros de Cuiabá está Felipe Gabriel Brito Viana, suspeito de executar o roubo a uma cooperativa de crédito, em agosto do ano passado.
Os outros presos são Fernando Manoel de Melo, Kaio Aparecido Miranda de Araújo e a gestante Josiane Campos Arruda.
De acordo com o delegado Luiz Henrique Damasceno, da GCCO, foram quatro meses de trabalhos ininterruptos de investigação com o objetivo de desarticular a organização criminosa. Os trabalhos foram conduzidos em conjunto com a DERF, sob coordenação do delegado Guilherme Fachinelli.
O material apreendido com o grupo, que inclui celulares e anotações sobre valores e distribuição financeira, passará agora a ser analisado criteriosamente pelas unidades policiais, de acordo com a atividade criminosa empreendida, seja roubo residencial, veicular ou o modus operandi específico da organização.
A operação contou com o apoio de policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos (Derrfva) e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). 

Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário