quarta-feira, março 01, 2017

Campanha da Fraternidade defende os biomas brasileiros



Para a Igreja Católica, a Quarta-feira de Cinzas é o dia de lançamento da Campanha da Fraternidade (CF), um projeto iniciado em 1964 e realizado anualmente no período da Quaresma. Este ano o tema é “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”.

Assim como em anos anteriores, a escolha o tema da campanha se respalda na Bíblia. E para o de 2017 o fundamento consta no livro de Gênesis. 
O
secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner, ao explicar o tema e o lema – “Cultivar e guardar a criação” – deste ano, disse que “a criação é obra amorosa de Deus confiada a seus filhos e filhas”.

A proposta da campanha é que os católicos, além dos momentos de oração e reflexão, construam formas de agir no bioma em que estão inseridos. Os biomas brasileiros são a
Amazônia, o Cerrado, o Pampa, a Caatinga, a Mata Atlântica e o Pantanal. Cada um dos seis possui em sua extensão similaridade de clima, de vegetação e de formação histórica.

Entre as ações incentivadas pela CF 2017 está a criação de um Projeto de Lei que impeça o uso dos agrotóxicos. Ao optar por esse caminho, a Igreja Católica se coloca contrária a projetos, em trâmite no Congresso Nacional e fase pela implantação pelo Ministério da Agricultura, voltados a facilitar o emprego desses produtos. Isso não é posição nova da Igreja, que, nas últimas décadas, propõe a implantação e o avanço de práticas mais limpas – diga-se, com menos venenos, no campo.

A campanha, na maioria dos estados é lançada no período da tarde desta Quarta-feira de Cinzas.  Porem, o Arcebispo Metropolitano de Cuiabá, Dom Milton lançou a campanha em Mato Grosso na terça-feira (28-02-17), às 19h30, na missa de encerramento do 31º Vinde e Vede, na capital.

Segundo ele, a gravidade da questão oportunizou a escolha desta temática.
"O Vinde e Vede é uma vitrine onde expomos o que nos desejamos para nosso povo", ressalta, explicando o porquê de adiantar o lançamento da campanha para aproveitar o público do evento.

 
Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário