terça-feira, março 21, 2017

Chuva leva cabeceiras de pontes na região rural e vereador Orivaldo acompanha providências


A chuva de São José veio com força e deixou marcas nas comunidades rurais da região Sul de Cuiabá. Popularmente chamada pelo nome do santo, as chuvas de março deixaram moradores ilhados que vivem nas proximidades do Rio dos Couros, Assentamento 21 de Abril, Raizama, entre outros. O vereador Orivaldo da Farmácia (PRP) esteve nas localidades afetadas junto com a Defesa Civil e a Secretaria de Obras. 

As cabeceiras das pontes do Rio Aricazinho e Rio dos Médicos foram levadas pela forte chuva de domingo (19-03-17), deixando famílias completamente isoladas pela impossibilidade da passagem. Bueiros e galerias pluviais também foram tomados pelas águas nas comunidades Paz Divina, Água Limpa, Leonor e Rio dos Couros. 

O vereador Orivaldo da Farmácia, que atua na região sul, esteve durante o dia todo na localidade e acompanhou a vistoria da Defesa Civil e a ação da Secretaria Municipal de Obras. A secretaria encaminhou caminhões de pedras para possibilitar a travessia das pessoas que não podem passar pelo Rio Aricazinho. 

“Entramos em contato com o secretário Vanderlúcio Rodrigues e nos deslocamos para as regiões afetadas para acompanhar a situação nesta manhã. Medidas paliativas estão sendo tomadas, mas futuramente estaremos solicitando da prefeitura providências em longo prazo. Houve celeridade da secretaria para atender a região e vamos atuar em defesa de melhorias para as comunidades rurais”, afirma o vereador Orivaldo da Farmácia. 


Com a queda das cabeceiras das pontes, crianças foram impedidas de ir á escola, entregas de produtos de material para construção não ocorreram, e alguns donos de chácaras estavam preocupados com as criações de animais que não seriam alimentados devido à impossibilidade da chegada das rações. Muitos moradores se deslocam para realizar suas compras nos bairros Pedra 90 e Jardim Industriário devido à proximidade.

Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário