terça-feira, março 07, 2017

Mais da metade dos brasileiros querem cortar gastos em março, diz pesquisa



O indicador de Uso de Crédito e de Propensão ao Consumo, elaborado pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas), mostra que mais de um terço dos consumidores brasileiros não conseguiram pagar todas as contas em fevereiro e 58,5% pretendem cortar gastos em março. 

O levantamento, que é mensal, reune dados sobre a evolução da utilização de crédito e do consumo. De acordo com o indicador, 58,5% dos consumidores pretendem cortar gastos em março, enquanto 30,9% afirmam que manterão as despesas e somente 5,5% disseram que irão aumentá-las.

O relatório resume os principais motivos para esse “arrocho”. “O aperto decorre, em parte, da crise econômica, mas também pode estar relacionado às despesas típicas de início de ano, como os tributos e, em alguns casos, a fatura das comemorações de fim de ano”. 

O levantamento também mostra que mais de um terço dos entrevistados (34%) não conseguiram pagar todas as contas em fevereiro. Quase metade (49%) não teve sobras, nem falta de dinheiro, e 15% estão com sobras, sendo que 11% pretendem guardar o excedente e 4% querem gastar.

Entre os produtos que os consumidores pretendem comprar no próximo mês estão os itens de farmácia (33%), recarga de telefone (28%), peças de vestuário (27%), perfumes e cosméticos (21%), além de serviços de salão de beleza, citados por 11% dos entrevistados.

O estudo também busca medir, numa escala de zero a 100, a utilização de crédito pelos consumidores, como empréstimos bancários, financiamentos, cartões de crédito, de loja, crediários e limite do cheque especial. Quanto mais próximo de 100 estiver o indicador, maior o uso do crédito; quanto mais distante, menor a utilização. Em fevereiro, foram registrados 27,9 pontos.


Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário