sábado, março 18, 2017

Movimento Nacional do Produtores emite nota de repudio aos frigoríficos e apoio a Polícia Federal na Operação Carne Fraca




O Movimento Nacional do Produtores – MNP apresenta a insatisfação dos pecuaristas brasileiros diante das ações criminosas cometidas e constatadas dentro dos frigoríficos. A entidade apoia e parabeniza a ação da Polícia Federal, em defesa da qualidade do produto comercializado pela indústria e em defesa do consumidor, que coloca sua saúde em risco e sai com danos econômicos. As investigações integram a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, ocorrida nesta sexta-feira (17).

A comercialização de carnes no mercado interno e externo são fundamentais para economia nacional. Esse fator coloca em cheque não só a credibilidade das unidades frigoríficas, mas todo o trabalho desenvolvido da porteira para dentro, uma vez que o crime desta proporção pode fechar mercados internacionais, e até diminuir os índices de consumo de carne.

É com preocupação e indignação que os produtores rurais brasileiros, em especial, de Mato Grosso do Sul, que possuem reconhecimento pela qualidade crescente a cada safra, avaliam a situação e repudiam os envolvidos.

Caso confirmada a participação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), além de uma crise econômica no setor, o cenário se desenvolverá para uma grande crise institucional, uma vez que, nós, pecuaristas, já insatisfeitos com a precificação e desvalorização dos animais, passaremos a ser mais atentos e fiscais dos produtos que nós prezamos por produzir.

Vincular a imagem do produtor rural, que investe em tecnologia e Boas Práticas Agropecuárias, para produzir alimentos é uma preocupação, que só não é maior que os danos conferidos aos consumidores da proteína animal, vencida e mascarada pelos frigoríficos, e à proporção de perdas econômicas que isso poderá gerar para a nação brasileira.

Presidente do MNP
Rafael Gratão


Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário