sexta-feira, abril 21, 2017

Confira os destaques de jornais de circulação nacional - 21 de abril


O Globo
'Se tiver, destrua'
Num depoimento surpreendente e revelador, o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, relatou ontem ao juiz Sérgio Moro que o ex-presidente Lula sabia de repasses de propina ao PT via caixa dois e contou que foi orientado pelo petista, depois do início da Lava-Jato, a destruir provas desses pagamentos. O empreiteiro relatou diálogo que teve com Lula, no qual o ex-presidente teria sido claro: “Você tem registro de algum encontro de contas feitas com João Vaccari (o ex-tesoureiro petista, também preso) com vocês? Se tiver, destrua.” Preso pela Lava-Jato e tentando acordo de delação premiada, Léo Pinheiro afirmou ainda que o tríplex do Guarujá estava reservado para Lula antes da negociação com a cooperativa que repassou o prédio à OAS. O apartamento era do ex-presidente e nunca foi posto à venda, sustentou o empreiteiro, contando ainda que fez reformas no imóvel a pedido do petista e de dona Marisa, ex-primeira-dama. A defesa de Lula reagiu dizendo que o empresário “fabricou o diálogo”.

Após 7 anos, a revelação de que tríplex era do ex-presidente
A informação de que o tríplex no Guarujá estava destinado à família do ex-presidente foi publicada pelo GLOBO há sete anos, mas Lula sempre negou. O empreiteiro Léo Pinheiro contou que desde 2009, quando o petista ainda estava na Presidência, sabia que o imóvel seria de Lula.

O Estado de São Paulo
‘Triplex era do Lula’
O executivo José Adelmário Pinheiro, o Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, afirmou ao juiz Sérgio Moro que o apartamento triplex no Guarujá (SP) pertencia ao ex-presidente Lula. O imóvel, segundo acusa o Ministério Público Federal, foi repassado ao petista como forma de propina. “O apartamento era do (ex-) presidente Lula. Desde o dia que me passaram para estudar os empreendimentos da Bancoop (cooperativa habitacional dos bancários, ligada ao PT) já foi me dito que era do Lula e de sua família e que eu não comercializasse e tratasse aquilo como propriedade do presidente”, afirmou Pinheiro. O executivo e Lula são réus em ação penal na 13.ª Vara Federal de Curitiba por esse caso. A denúncia sustenta que Lula recebeu R$ 3,7 milhões da OAS em benefício próprio – de um total de R$ 87 milhões – entre 2006 e 2012. Parte do valor, segundo investigadores, foi repassada por meio do imóvel. Pinheiro também disse que, em junho de 2014, o petista o teria orientado a destruir provas de pagamentos via caixa dois ao PT. “Se tiver, destrua”, foi a ordem de Lula, segundo Pinheiro.

Cunha recebeu R$ 19,7 milhões em 36 parcelas
O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) recebeu R$ 19,7 milhões em 36 parcelas mensais de R$ 547 mil entre os anos de 2011 e 2014. A afirmação é do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Júnior, em delação premiada. Dinheiro era para que Cunha influenciasse na liberação de recursos para obras do Porto Maravilha, no Rio.

Folha de São Paulo
Lula pediu destruição de provas, diz sócio da OAS
O empresário Lêo Pinheiro, sócio da empreiteira OAS, disse em audiência com o juiz Sergio Moro que o ex-presidente Lula lhe pediu que destruísse provas sobre pagamento de propinas ao PT. Segundo ele, o encontro ocorreu em maio de 2014, dois meses após a deflagração da Operação Lava Jato. A ação havia prendido Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, mas só chegaria às empreiteiras em novembro. Lula disse, de acordo com Pinheiro: “Você tem registro de algum encontro de contas, de alguma coisa feita com João Vaccari [então tesoureiro do PT]? Se tiver, destrua”. Condenado a 39 anos de reclusão e preso desde setembro do ano passado, o empresário negocia acordo de delação premiada. Pinheiro falou a Moro em Curitiba no processo sobre a reforma de um tríplex em Guarujá (litoral paulista), no qual ele e o ex-presidente da República são réus. O Ministério Público diz que Lula recebeu R$ 3,7 milhões da OAS. O valor teria sido investido no apartamento, que, segundo o empresário, era do petista. A defesa de Lula afirma que a versão ê mentirosa e foi combinada com procuradores.

Emprego com carteira frustra expectativa e cai em março
Após resultado positivo em fevereiro, o emprego com carteira assinada decepcionou em março. Foram eliminados 63.624 postos, o que confirma perspectiva de que a recuperação só deve ocorrer após sinais mais claros de retomada da economia. O ministro Ronaldo Nogueira (Trabalho) tentou dissipar a frustração e afirmou que a expectativa positiva se mantêm.

Correio Braziliense
Metade dos contribuintes do DF ainda precisa prestar contas ao Leão
Apenas um quarto (26%) da população projetada para o Distrito Federal (2,8 milhões) está obrigada a fazer a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2017. A Receita Federal estima esse universo em 725 mil contribuintes. A uma semana do fim do prazo, entretanto, somente 368,4 mil ou 50,7% já encaminharam o documento ao Fisco. A outra metade precisa agilizar. Os dados mostra o brasiliense alinhado com os demais contribuintes brasileiros, pois de acordo com o Fisco, ainda falta receber os informes da metade. Até essa quinta-feira, 20, dos 28,3 milhões esperados somente 14,58 milhões ou 51,5% já prestaram contas ao Leão.

O Dia
Estado do Rio tem terceira morte por febre amarela confirmada
A Subsecretaria de Vigilância em Saúde confirmou que o paciente que morava em Maricá e morreu na última quarta-feira estava mesmo com febre amarela. A vítima havia sido transferida para o Hospital Evandro Chagas (Fiocruz), mas não resistiu ao tratamento. De acordo com nota divulgada pela Prefeitura de Maricá, o homem era morador do bairro do Bananal e foi internado inicialmente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Inoã. Ainda segundo a subsecretaria, onze casos de febre amarela foram confirmados no estado do Rio de Janeiro, sendo três mortes. Do total de pessoas infectadas, sete casos foram registrados em Casimiro de Abreu, com um óbito; um caso em São Fidélis; um caso em São Pedro da Aldeia; um caso em Porciúncula, em que o paciente morreu; e este caso de Maricá.

Correio da Bahia
Previsão é de chuva em Salvador no feriadão de Tiradentes; confira
A previsão é de chuva na capital baiana desta quinta-feira (20) até o domingo (23), durante o feriadão de Tiradentes. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), uma frente fria chegou a Salvador nesta quinta e deve deixar o tempo chuvoso também no fim de semana. Nesta quinta e na sexta-feira (21), a cidade também deve ter ventos fortes, de até 30km/h, três vezes mais do que o normal.O mar também está bastante agitado. Por conta das más condições de navegação, a travessia entre Salvador e Mar Grande, na Ilha de Itaparica foi suspensa desde a tarde de quarta-feira (19). Pescadores, surfistas e frequentadores das praias devem ficar atentos, pois as ondas podem chegar a 1.80 metro.
Click aqui para ler  notícias da primeira página



0 comentários:

Postar um comentário