domingo, abril 23, 2017

Crimes de homicídio, roubo, furto e latrocínio apresentam redução no trimestre


De 1º de janeiro a 31 de março deste ano, Cuiabá e Várzea Grande apresentaram reduções nos crimes de homicídio, roubo, furto e latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Os dados são da Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) e estão disponíveis no site www.seguranca.mt.gov.br.
Em Cuiabá, foram registrados 1.926 roubos no primeiro trimestre, e no mesmo período do ano passado foram 2.707 casos. A redução foi de 28,8%. Já em Várzea Grande, de janeiro a março foram registradas 1.070 ocorrências, enquanto que nos primeiros 90 dias de 2016 foram 1.539, ou seja, uma queda de 30%.
Ainda na Capital, os crimes de roubo seguido de morte reduziram 66%. Já em Várzea Grande, a redução foi de 33%.
Casos de roubo de automóveis baixaram 34% na Capital e 36% em Várzea Grande, e casos de roubo de motocicletas reduziram tiveram uma redução de 58% em Cuiabá e 63% na cidade industrial.
Entre os modelos de motos e carros mais recuperados ou localizados, de janeiro a março deste ano, estão: Honda CG 125/150 cilindradas, Honda Biz 100/125, Gol, Uno, Factor YBR 125, Pálio, Strada, NXR Bros 125/150, XRE 300, Hillux e Voyage.
Queda de 94% na taxa de homicídio
A cidade de Várzea Grande registrou 94% de queda em homicídios no mês de março deste ano. É o menor registro deste crime, em comparação ao mesmo período dos últimos três anos. Em 2017, foi constatado um homicídio, enquanto em 2016 foram 16 casos e, em 2015, houve sete assassinatos. O município também registrou a maior queda no trimestre, comparado com os últimos três anos. Em 2017, foram 17 homicídios, enquanto em 2016 foram 47 ocorrências e, em 2015, 27 registros.

Cuiabá também diminuiu os números de homicídios no mês passado. A redução foi de 33%, se comparado com o mesmo período do ano passado, quando foram contabilizados 24 crimes de homicídio. Em 2017, o mês de março fechou com 16 casos.

Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário