terça-feira, abril 11, 2017

Dois em cada 10 inadimplentes ficaram negativados por 'emprestarem nome', afirma pesquisa


Uma pesquisa feita com consumidores negativados, ou que estiveram nesta situação nos últimos 12 meses, mostra que 17% dos entrevistados ficaram inadimplentes por terem emprestado o nome para terceiros.

Mais da metade dos entrevistados (51%) afirmou que o principal motivo para emprestar seus dados, cartão ou cheque foi o de ajudar. Na maioria das vezes, o problema afetou quem quis auxiliar amigos (31%) e irmãos (22%). Os dados são do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Segundo a pesquisa, 49% das pessoas sabiam o valor que seria gasto em seu nome por terceiros e outros 18% tinham acordado um valor, porém a pessoa utilizou mais do que o combinado inicialmente. Outros 32% não tinham conhecimento do valor utilizado. Em 41% dos casos, a dívida foi paga exclusivamente pela pessoa que emprestou o nome.

O levantamento mostrou que a principal justificativa de quem não devolveu a quantia que pegou emprestado é a falta de dinheiro, usada por 33% das pessoas. Além disso, em 19% dos casos, a pessoa desapareceu e não tem como ser cobrada. A relação pessoal ficou abalada em pelo menos 69% desses casos.

Apesar dos transtornos, 24% dos entrevistados que emprestaram os dados, cartão ou cheque voltariam a emprestar o nome a outras pessoas, principalmente para evitar mágoas (11%).



Fontes: SPC Brasil e da CNDL

0 comentários:

Postar um comentário