domingo, abril 23, 2017

Escolas terão ações de conscientização contra 'jogo suicida'


Após registro de diversos casos relacionados ao macabro jogo “Baleia Azul”, que impõe desafios que induzem a pessoa ao suicídio, em boa hora, a Secretaria Municipal de Educação de Cuiabá (SME) começa a desenvolver ações de conscientização para prevenir o suicídio entre estudantes das escolas da rede.
O público alvo da campanha serão os alunos do 2º e 3º ciclo do Ensino Fundamental (4ª ao 8ª ano), que envolve crianças entre 10 e 15 anos, fase em que as mudanças emocionais estão em pleno processo de desenvolvimento.
De acordo com estudos de psicólogos e especialistas, as escolas precisam estar preparadas nas figuras dos professores, coordenadores e técnicos de educação para poder identificar sinais de depressão, como o afastamento de amigos, o baixo rendimento escolar, a melancolia, entre outros indicadores.
A diretora de ensino da pasta de Educação, professora Zileide Lucinda dos Santos, ressalta a necessidade dos educadores e dos pais estarem atentos a essas tendências aos pensamentos e às tentativas suicidas.
"Os pensamentos antecedem a ação. Nesse momento, a pessoa emite sinais para os que estão por perto como uma espécie de pedido de ajuda, então, enquanto profissionais de educação, precisamos estar próximos dessas crianças”, disse.
A coordenadora de Programas e Projetos da secretaria de Educação, Carmem Cinira, encaminha, na próxima semana, uma convocação dos gestores das 81 Escolas Municipais de Educação Básica (Emeb’s) para participarem de uma ação proposta pelo órgão, em que psicólogos e especialistas irão orientar os profissionais que atuam dentro das unidades de ensino sobre como agir junto às crianças e adolescentes para prevenir intenções suicidas emergidas no contexto escolar.
As unidades serão instruídas a desenvolver internamente uma campanha para alertar os perigos da exploração da fragilidade emocional, além da criação de cartazes motivacionais, palestras e ações interpessoais de apoio para auxiliar o aluno com problemas emocionais, que esteja enfrentando problemas dentro ou fora da área escolar.

Com informações da assessoria
Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário