segunda-feira, abril 10, 2017

Obras no Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande limitam capacidade de realizar cirurgias



As intervenções cirúrgicas no Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande estarão sendo realizadas de forma limitada, nos próximos dias, por causa da reforma geral que a unidade vem recebendo e que agora está sendo realizada justamente no Centro Cirúrgico que tem quatro salas das quais duas estão sendo recuperadas, para depois reformar as demais.

Essa situação temporária levou a Secretaria Municipal de Saúde em comum acordo com a Direção do Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande, a informar ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU; a Central de Regulação do Sistema Único de Saúde – SUS e a Concessionária Rota Oeste que é responsável pela BR-163 e que tem serviço de resgate médico que os casos devem ser reencaminhados para outras unidades do SUS até a conclusão das referidas obras.

O secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes e o superintendente do Hospital e Pronto Socorro, Sebastião Ney da Silva Provenzano formalizaram ao secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares, a necessidade de se reforçar mesmo que temporariamente os serviços de outras unidades como o Hospital Metropolitano em Várzea Grande.

Ele frisou que recentemente a Prefeitura de Várzea Grande inaugurou duas novas alas na unidade hospitalar, a recepção e 15 Leitos de urgência e emergência adulta e que essas alas estão permitindo um remanejamento de setores como 10 Leitos de UTIs Adulta que também está passando por reforma geral.

Ney Provenzano assinalou que os serviços de reforma das UTIs e do Centro Cirúrgico estão acontecendo de forma acelerada, mas sem que isto represente riscos ou prejuízos para a população e reafirmou que a unidade atende 24 horas todos os dias e recebe pacientes que vem de outros municípios, outros Estados e até mesmo outros países fronteiriços com Mato Grosso.


Segundo o secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes, todo o cuidado foi tomado para que a suspensão nos serviços de intervenções cirúrgicas, durante a realização das obras, tivesse o mínimo de impacto para a população, sendo o mais importante as obras e ações voltadas para atender melhor aqueles que procuram a unidade.



0 comentários:

Postar um comentário