sexta-feira, maio 12, 2017

Diagnósticos para Plano Diretor do Vale do Rio Cuiabá é apresentado em Livramento


Diagnósticos sobre o Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI) da Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá (RMVRC), foi apresentado nesta quinta-feira (11-05-17), em Nossa Senhora do Livramento. O encontro aconteceu na secretaria Assistência Social do município.

O PDDI é de iniciativa dos governos estadual e federal e está sendo elaborado de acordo com as diretrizes do Estatuto da Metrópole (Lei Federal 13.089 sancionada em janeiro de 2015), que tem como objetivo promover a integração de ações entre Cuiabá, Várzea Grande, Santo Antônio do Leverger, Acorizal, Chapada dos Guimarães e Nossa Senhora do Livramento.

Durante a reunião foi apresentado o relatório final elencado sobre assuntos discutidos na audiência pública em março deste ano, quando se tomou por base consolidar um diagnostico próprio sobre as temáticas: Economia Regional e Desenvolvimento Econômico e Social; Planejamento do Uso e Ocupação do Solo, Acessibilidade e Mobilidade e Planejamento, Preservação e Conservação do Meio Ambiente e Saneamento Ambiental.

O prefeito  livramentense,  Silmar de Souza (PSDB), criticou a ausência de uma proposta voltada para a regularização fundiária da região. “Infelizmente não vi sequer uma citação que trata da regularização das terras na região, muito menos em nossa cidade. Livramento tem 63% das suas terras não documentadas, e sem essa documentação, os pequenos produtores não tem como conseguir os empréstimos institucionais, ficando ou permanecendo sem a possibilidade de agregar as tecnologias disponíveis no processo de produção”, ressaltou.

Para o prefeito a não legalização das terras é um grande fator responsável pelo êxodo rural de Livramento. “Nisso os pequenos produtores acabam abandonando seus sítios e indo para a cidade para engrossar as favelas, e subsequentemente, reflete direto nas questões criminais, principalmente em Várzea Grande”, completou o tucano.

Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário