quarta-feira, maio 03, 2017

Prefeitura de VG repassa recursos para entidades e garante serviços à crianças e adolescentes


Três entidades sociais de Várzea Grande foram beneficiadas com o repasse total de R$ 802.399,66 mil, garantidos através de convênio formalizado pela Prefeitura de Várzea Grande e arrecadados por meio do Fundo para a Infância e Adolescência (FIA) da Secretaria Municipal de Assistência Social.
O dinheiro será utilizado em projetos sociais das entidades que desenvolvem iniciativas de convivência para crianças e adolescentes. A entrega do comprovante de transferência em conta dos valores para cada entidade foi feito pela prefeita Lucimar Sacre de Campos em conjunto com as secretarias de Assistência Social e Assuntos Estratégicos, na tarde de ontem (terça-feira 02-05-17) aos representantes oficiais das entidades civis não governamentais.
“Várzea Grande é a primeira cidade do Centro-Oeste a criar o Fundo para a Infância e Adolescência na modalidade de doação de pessoas físicas e empresas por meio do Imposto de Renda, regulamentado por lei. Isso se deveu ao trabalho em conjunto de todas as entidades, Poder Público e empresas a exemplo, neste caso do repasse proveniente dos funcionários do banco Santander, para se tornar realidade e beneficiar cerca de mil crianças da nossa cidade com atividades tanto pedagógicas como culturais e esportivas”, declarou a prefeita Lucimar Sacre de Campos aos representantes das entidades.
A “Associação Caminhando para Mais um Sonho” atenderá 250 crianças por um ano, recebeu o valor em conta de R$ 253.570,74; já a “Associação Várzeagrandense Madre Tereza de Calcutá”, a qual atenderá 240 crianças o valor anual de R$ 263.707,00 e a “Fundação Nova Suíça Rachele Steingruber” a qual atenderá 200 crianças o valor anual de R$ 285.121,92.

“O Fundo para a Infância e Adolescência (FIA) é regulamentado pela Lei Federal nº 8242, de 1991 que teve um marco regulatório estabelecido em 2014, porém somente colocado em prática em 2016 pelo Ministério Público Federal. Várzea Grande foi o primeiro município do Centro-Oeste a se organizar juridicamente para poder receber e, aplicar esses recursos juntamente com o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente existente na Secretaria Municipal de Assistência Social que é responsável por fiscalizar sua aplicação”, explicou a secretária de Assistência Social Kathe Martins.

Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário