quinta-feira, maio 11, 2017

Vereador Abilio Junior cobra mais responsabilidade da prefeitura para com os trabalhadores da Atenção Básica de Saúde


O vereador Abilio Junior (PSC) defendeu a categoria de profissionais da Atenção Básica de Saúde de Cuiabá, que está ameaçada de sofrer uma corte de gratificação, que poderá acarretar em perda salarial líquido de 60%, conforme representantes da classe. Pois, segundo a categoria, uma minuta de projeto de lei que prevê mudanças no processo de gratificação repassado atualmente aos profissionais da Atenção Básica deverá ser encaminhada pela Prefeitura de Cuiabá para aprovação junto à Câmara de Vereadores.

“Acho justo que haja uma condição de meritocracia para remuneração dos profissionais da Atenção Básica, em especial os enfermeiros e técnicos de enfermagem. Mas, antes de fazer isso, vejo que deve haver melhores condições de trabalho para que eles possam alcançar esses resultados. Só acho que jogar nas costas desses profissionais a redução do benefício salarial, sem que essa melhoria ocorra, é prejudicar quem mais ajuda lá na ponta”, disse Abilio.


A enfermeira Catarina Célia de Araújo, que atua no Posto de Saúde da Família (PSF) do bairro Renascer, explicou ainda, que, com a execução da minuta, a gratificação seria repassada apenas aos enfermeiros, por meio de metas, que seria o ‘Prêmio Saúde’. “As equipes de PSFs não são compostas somente por enfermeiros. Há todo um corpo técnico, formado por médicos, odontólogos, técnicos em enfermagem e outros profissionais da área de saúde. Primeiro, não é justo sofrermos uma redução de aproximadamente 60% na nossa renda mensal líquida. Segundo, já que eles querem implantar metas, que nos dê condições para isso e, mais, que contemple todo profissional que atende a rede básica de saúde”, ponderou Catarina, ao salientar que muitos desses profissionais adquirem materiais e insumos de saúde (luva, álcool, gases, etc) com recursos próprios.


Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário