quarta-feira, julho 26, 2017

Governador exonera secretário e adjunto da Casa Militar


O governador Pedro Taques (PSDB) determinou a exoneração do secretário-chefe e o secretário-adjunto da Casa Militar, coronéis Evandro Lesco e Ronelson Barros, respectivamente, presos por suposto envolvimento no esquema de grampos clandestinos montado no Núcleo de Inteligência da Polícia Militar, denunciado em maio deste ano. Também foi exonerado o cabo da Polícia Militar Gerson Luiz Ferreira.
No comando da Casa Militar foi nomeado o tenente-coronel Wesney de Castro Sodré como novo chefe da Casa Militar, que já estava respondendo interinamente pela pasta desde que Lesco foi preso.
O caso dos grampos ilegais veio à tona após denúncia feita pelo promotor de Justiça e ex-secretário de Segurança, Mauro Zaque.

Militares teriam se utilizado irregularmente do sistema "Guardião" de interceptação telefônica, bem como formalizado pedidos de interceptações telefônicas e respectivas prorrogações, como também dos relatórios de inteligência, com desvio de finalidade, a fim de que, na clandestinidade, obtivessem chancela judicial para execução de escutas indevidas.
 

0 comentários:

Postar um comentário