quinta-feira, julho 20, 2017

Polícia Federal deflagra operação para combater falsificação de diplomas


A Polícia Federal, em trabalho conjunto das Superintendências Regionais em Goiás e Sergipe, realiza nesta quinta-feira (20-07-17), a Operação Diploma Fácil, que tem como objetivo a desarticulação de um criminoso voltado à falsificação e venda de diplomas de graduados em Medicina.
Durante a ação foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão temporária, nos municípios de Goiânia e Acreúna, ambos em Goiás.
De acordo com a PF, a quadrilha possui sede em Goiás, vendia diplomas falsos de graduação em medicina em nome de instituições de ensino do Sul do país a formados em Medicina no exterior, com a promessa de que teriam sido extraídos das próprias Universidades. No entanto, era cobrada uma quantia variável entre R$ 100 mil e R$ 150 mil por diploma.
As vendas eram realizadas em várias partes do país. Além da venda de diplomas, os investigados davam acompanhamento aos interessados quando estes compareciam ao Conselho Regional de Medicina (CRM) para requererem registro.
Os integrantes da quadrilha responderão pelos crimes de associação criminosa, falsidade documental e uso de documento falso. As penas conjuntas podem chegar a 13 anos de reclusão.

Já os graduados em medicina no exterior que contrataram os serviços do grupo criminoso serão investigado por uso de documento falso, cuja pena máxima é de 5 anos de reclusão. 
 

0 comentários:

Postar um comentário