terça-feira, julho 18, 2017

Várzea Grande vai entregar 20 leitos de UTI, salas de cirurgia e Rede Cegonha


Várzea Grande vai ganhar até 2020 o Hospital Municipal da Mulher e da Criança. A prefeita Lucimar Sacre de Campos autorizou a execução de projeto arquitetônico, quantificação das obras físicas e custos de manutenção mensal, durante fiscalização das obras de reforma, ampliação do Hospital e Pronto Socorro Municipal que a partir de setembro entrega sua 6a etapa.

Nesta nova etapa serão entregues 20 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo – UTI, sendo 10 Adulto e 10 Infantil, um Centro Cirúrgico com três salas e mais a Rede Cegonha (Maternidade) que também terá três salas para parturientes e para cesariana. As obras iniciadas no segundo semestre de 2015 estão consumindo recursos que já somam mais de R$ 7 milhões em investimentos públicos municipais, estaduais e emendas parlamentares em obras físicas e equipamentos.

“Enquanto não tivermos nossa maternidade funcionando, a Rede Cegonha que está com suas obras 90% concluídas fará o trabalho de uma maternidade nas dependências do Hospital e Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande”, disse Lucimar Sacre de Campos que lembrou ser do ex-secretário Luiz Soares, atual secretário de Estado de Saúde e do atual secretario de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes a missão de tornar essa nova unidade, o Hospital da Mulher e da Criança de Várzea Grande uma realidade.

A obra da Rede Cegonha encontra-se 90% executadas, o que vai garantir após a sua conclusão, que nasçam cerca de 150 crianças/mês no município na concepção do parto humanizado.

A prefeita sinalizou que a execução dessa nova unidade hospitalar dependerá de uma série de fatores, por isso a necessidade de um planejamento a médio e longo prazo para torna-lo uma realidade. “Estamos falando de um hospital que demandará recursos especiais, pessoal especializado, sem contar com o credenciamento por parte do Ministério da Saúde e do Governo do Estado. Todas as conversas que já mantivemos com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, com o governador Pedro Taques, com os senadores e deputados federais de Mato Grosso e com os deputados estaduais foram positivas no encaminhamento de nosso pleito”, ponderou a prefeita de Várzea Grande.

O secretario de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes assinalou que apesar de ser uma proposta ousada ela pode se tornar realidade com a união de esforços de todos os entes públicos.

No próximo dia 13 de setembro, o Hospital e Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande completará 29 anos de existências e funcionamento, sendo que pela primeira vez a unidade está sendo totalmente reformada e já consumiu próximo de R$ 7 milhões em recursos municipais e estaduais.


As próximas etapas a serem executadas no Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande serão voltadas para a Ala Pediátrica, principalmente nos Leitos de Urgência e Emergência, já que na inauguração dos 20 Leitos de UTI agendadas para setembro próximo, 10 deles serão para a neonatal e infantil.

 

0 comentários:

Postar um comentário