quinta-feira, agosto 31, 2017

Conferência discute políticas e fortalecimento da Vigilância em Saúde


A prefeitura de Várzea Grande abriu na manhã desta quinta-feira (31-08-17), a 1ª Conferencia Municipal de Vigilância em Saúde, que está sendo realizada durante todo o dia de hoje, no Centro de Eventos Hits, próximo ao aeroporto internacional ‘Marechal Rondon’. O evento tem como principal objetivo a proposição de diretrizes para a formulação da Política Nacional de Vigilância em Saúde e o fortalecimento de ações de Promoção e Proteção à saúde.
O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Geovane Renfro, explica que doenças como a zika vírus, que têm acometido milhares de pessoas nos últimos dois anos, mostram a necessidade em se unir a capacidade técnica e a eficiência das vigilâncias (sanitária, epidemiológica e ambiental ) em criar ações para o combate e o controle.
Ao falar para os cerca de 400 participantes da Conferência, a prefeita Lucimar Campos (DEM) fez um breve balanço das ações executadas por sua gestão, nesses primeiros dois anos. Como a reforma de todas as policlínicas, reforma estrutural em todo Pronto-Socorro, implantação da Rede Cegonha, construção do Centro de Especialidades Odontológicas, que será referência no Estado. “Com vontade política e gestores competentes, nosso Centro de Distribuição de Medicamentos, o Cadim, está repleto de medicamentos, e todas as unidades abastecidas, um grande avanço na gestão da Saúde Pública de Várzea Grande”.
A prefeita aproveitou para confirmar a entrega de mais uma etapa da reforma do Pronto-Socorro, que será inaugurada no dia 15 de setembro, quando serão entregues três salas de cirurgias e a Rede Cegonha.
A Conferencia teve como palestra magna, o tema “Vigilância em Saúde: Direito, Conquistas e Defesa de um SUS Público de Qualidade”, proferida pelo doutor Júlio Muller Neto, considerado uma referência em Saúde pública. Em sua palestra ele também ressaltou a necessidade de integralização das ações da Vigilância junto à Atenção Básica. “Poucos param para pensar como esse braço da saúde é abrangente e pode influenciar no cotidiano das pessoas. Além disso, temos um desafio além da integralização, que é o de lidar com doenças que estão ressurgindo, estavam controladas como sarampo, e de novas como a zika vírus e da febre Chikungunya ”.
A Conferência de Vigilância em Saúde entra na fase dos  debates acerca das sugestões para a participação de Várzea Grande nas etapas Estadual e Nacional. Neste mesmo dia serão eleitos delegados que irão participar das novas etapas e a plenária fina.

 

0 comentários:

Postar um comentário