domingo, agosto 13, 2017

Prefeitura de Várzea Grande emite nota sobre invasão de Guarda Municipal de forma ilegal


O Guarda Municipal de Várzea Grande Andrei Duarte Desuite Alves, 40 anos e o advogado Claudison Rodrigues, 41 anos, foram conduzidos à Delegacia na madrugada deste sábado (12-08-17), acusados de invadirem armados uma residência no Centro de Várzea Grande. Os acusados foram presos no escritório do advogado, localizado à avenida Júlio Campos, em Várzea Grande. 

De acordo com a Polícia Militar, eles estavam atrás de um homem que havia furtado uma pasta de dentro de um carro, que estava estacionado em frente ao escritório do advogado.
Conforme o boletim de ocorrência, o advogado tentou agredir uma moradora e a ameaçou se dizendo integrante da facção criminosa Comando Vermelho. Ele e o guarda estavam armados com duas pistolas e fugiram do local, após não localizar o suposto criminoso.

Diante do ocorrido, a prefeitura de Várzea Grande se manifestou sobre os procedimentos a serem tomados quanto a ocorrência envolvendo um de seu agentes de segurança. Leia:


NOTA DE ESCLARECIMENTOS

A Secretaria de Comunicação Social de Várzea Grande, em relação aos fatos noticiados pela imprensa, envolvendo o Guarda Municipal ANDREI DUARTE DESUITE ALVES esclarece que:
·O referido servidor público municipal é concursado e se encontra em período de férias regulamentares, o que não o exime de cumprir com as leis a que todos os cidadãos estão sujeitos, bem como as responsabilidades inerentes a função de Guarda Municipal que é o de zelar pela probidade administrativa, pela segurança da população e pelos próprios públicos;
·O registro da ocorrência determinada pela autoridade policial Judiciária Civil e pela Guarnição da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso – PMMT, que apontam pela responsabilidade do Guarda Municipal com os crimes de ameaça; violação de domicílio; desobediência; resistência a prisão e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido são motivações para que a Administração Municipal através dos órgãos competentes promova o devido Processo Administrativo Disciplinar;
·O Comando da Guarda Municipal de Várzea Grande já adotou as providências para uma profunda apuração, consubstanciada no fatos narrados pelas autoridades policiais e pelas testemunhas para subsidiar a abertura do Processo Administrativo Disciplinar;
·Essas providências demandam do fato que o referido Guarda Municipal terá que passar por uma apuração da Corregedoria da Guarda Municipal de Várzea Grande além do PAD – Processo Administrativo Disciplinar que é parte do Código de Ética dos Servidores Públicos Municipais.

A Secretaria de Comunicação Social de Várzea Grande informa ainda que ficarão resguardados todos os direitos da ampla defesa e do contraditório ao Guarda Municipal, assim como está constitucionalmente assegurado o mesmo direito a todo  qualquer cidadão.
Aproveita o ensejo para externar a toda população, um pedido formal de desculpas por qualquer transtorno ou inconveniente que o Guarda Municipal tenha provocado e reforça sua mais alta confiança na instituição criada dentro de padrões éticos e morais para servir a todos os cidadão e a Várzea Grande.


 

0 comentários:

Postar um comentário