quinta-feira, agosto 31, 2017

Previsões do Plano Diretor são discutidos em audiência pública da Agem


A Agência de Desenvolvimento Metropolitano da Região do Vale do Rio Cuiabá (Agem), deu início nesta quinta-feira (31-08-17) a fase de previsões do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI) para a Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá (RM-VRC). Esta é segunda etapa do processo que passará ainda pela finalização do plano e criação de projeto de lei.
As audiências públicas estão sendo realizadas desde fevereiro deste ano e têm como objetivo identificar problemas e buscar soluções em áreas comuns de seis municípios que integram a região. Entre as cidades envolvidas estão Nossa Senhora do Livramento, Acorizal, Várzea Grande, Cuiabá, Santo Antônio de Leverger e Chapada dos Guimarães.
“Tínhamos a região metropolitana, mas não tínhamos até então um instrumento que unia as diretrizes para um planejamento das funções públicas de interesse comum. Esse instrumento fará com que a gente consiga planejar”, pontuou a presidente da Agência de Desenvolvimento Metropolitano da Região do Vale do Rio Cuiabá (Agem), Tânia Matos.
O Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado trará demandas relacionadas ao Desenvolvimento Econômico Social e Políticas Setoriais (educação, habitação, saúde, turismo, segurança, lazer e esporte), Planejamento do uso e ocupação do solo - Mobilidade e Acessibilidade, Preservação e Conservação de Meio Ambiente e Saneamento Ambiental.
O Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam), coordena a elaboração do plano, cuja coleta de informações e propostas deve ser finalizada ainda no mês de setembro.

Participam das audiências representantes do Poder Público Municipal e Estadual, Movimentos Sociais, Sociedade Civil Organizada, Agência de Desenvolvimento Metropolitano da Região do Vale do Rio Cuiabá (Agem) e Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibam).

 

0 comentários:

Postar um comentário