quarta-feira, outubro 25, 2017

Agentes decidem suspender greve




Os servidores do sistema penitenciário de Mato Grosso resolveram suspender a paralisação iniciada no último sábado (21-10-17), após o Governo do Estado se comprometer a estudar a possibilidade de apresentar uma proposta de reajuste salarial.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado, João Batista Pereira, o secretário chefe da Casa Civil, Max Russi, prometeu encontrar uma alternativa com a Procuradoria Geral do Estado (PGE) para negociar com os servidores, uma vez que o Executivo está impedido de mexer na tabela salarial do funcionalismo público por conta do limite prudencial de gasto com a folha, conforme da Lei de Responsabilidade Fiscal (LFR).
A suspensão, conforme João Batista, só permanece até a tarde desta quarta-feira (25-10-17), quando os servidores se reúnem em assembleia geral para discutir a proposta do Governo e decidir se encerra ou não o movimento.
  
O movimento foi considerado ilegal pelo desembargador João Ferreira Filho, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, em decisão proferida na tarde de sábado (21-10-17).
O magistrado acatou um pedido do Governo e determinou o fim da greve dos servidores, estabelecendo multa diária de R$ 50 mil, caso a greve seja mantida.
Por causa do movimento, as visitas nas unidades prisionais do Estado foram suspensas. 
Familiares dos presos chegaram a protestar na tarde de segunda-feira (23-10-17), em frente ao Centro de Ressocialização de Cuiabá, no Bairro Carumbé.



0 comentários:

Postar um comentário