sexta-feira, outubro 06, 2017

Blitz da Lei Seca passarão a ser feitas com auxílio de câmeras em MT


A Câmara Temática de Trânsito, do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), discutiu esta semana o uso de câmeras filmadoras durante operações repentina da Lei, as chamadas blitz.

Blitz - é uma expressão estrangeira já incorporada à nossa língua, no sentido figurado, para fazer referência a uma batida policial repentina que tem como objetivo combater qualquer tipo de ilegalidade.

A previsão é que sejam adquiridas de oito a nove câmeras que vão capturar imagens do ambiente da operação e abordagens.

A utilização da ferramenta nas operações trará mais tranquilidade ao agente no exercício das suas funções, obtenção de provas para a realização dos autos de prisão em flagrante e estudo e aperfeiçoamento dos trabalhos nas ações.

Para o delegado titular da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito, Christian Alessandro Cabral, as imagens darão segurança ao cidadão, mostrando que a ação está sendo realizada respeitando a legislação vigente. Elas também servirão para provar eventual indício de alteração da capacidade psicomotora do abordado.

De janeiro a julho deste ano, 186 motoristas embriagados foram presos nas 61 operações “Lei Seca” realizadas em Mato Grosso. Em sete meses foram deflagradas ações nos municípios de Cuiabá, Barra do Garças, Sinop, Lucas do Rio Verde, Tangará da Serra, Rondonópolis, Cáceres, Jaciara, Juína, São José dos Quatro Marcos, Nova Mutum, Sorriso e Alta Floresta. 
 

0 comentários:

Postar um comentário