segunda-feira, outubro 23, 2017

Governo destrava 11 de 16 obras principais idealizadas para Copa de 2014


Das 16 obras que deveriam ser entregues à população por ocasião da Copa do Mundo de Futebol de 2014, que se encontravam paralisadas há cerca de 04 anos, 11 já foram retomadas atualmente pelo Governo do estado. Esse conjunto representa um investimento que chega à cifra de R$ 281,8 milhões.
O resultado positivo deve-se ao ritmo acelerado de negociações com empresas, fiscais e bancos. De acordo com o secretário Wilson Santos, da Secretaria de Estado das Cidades (Secid-MT), que assumiu a pasta em novembro de 2016, o governador Pedro Taques o convidou com o desafio de desenrolar de vez as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e todos os demais projetos para o Mundial de Futebol.
Na lista estão grandes obras como reforma e ampliação do Aeroporto Internacional Marechal Rondon; o Centro Oficial de Treinamento da Universidade Federal de Mato Grosso, o COT UFMT; a revitalização do Córrego 8 de Abril; a restauração de ruas no entorno da Arena Pantanal (Entorno Lote II); a trincheira Verdão, a duplicação da Avenida Parque do Barbado; a trincheira Santa Rosa, o Complexo Turístico da Salgadeira; a obra de drenagem da Avenida Fernando Corrêa, no entorno do Viaduto da UFMT, o viaduto Dom Orlando Chaves, em Várzea Grande, que se encaminha para entrega definitiva da obra, e a recupação da cabeceira da ponte Benedito Figueiredo, entre os bairros Coophema e Praeirinho, em Cuiabá. Somado a isso, merece destaque a conclusão do Complexo Viário deputado Walter Rabelo, o Complexo do Tijucal, inaugurado em março de 2017. 
Os serviços de drenagem na Avenida Fernando Corrêa, no entorno do viaduto jornalista Clóvis Roberto (Viaduto da UFMT), também figuram na listagem das ações essenciais. Os trabalhos no local foram iniciados no início de outubro e já se aproximam 10% de execução.
O Complexo Turístico da Salgadeira estava fechado há sete anos e foi uma das promessas não concretizadas para a Copa do Mundo de 2014. Agora, o balnerário voltará a ser aberto a turistas e visitantes regionais. As obras no local foram retomadas em setembro com período de seis meses para execução.
O desafio para o ano de 2018, segundo o secretário Wilson Santos, é retomar e finalizar cinco contratos do pacote idealizado para Copa. Nesta lista aparecem a Arena Pantanal, que está 98% pronta e vem utilizada por programas de cultura e educação do Governo do Estado. O impasse do contrato existente hoje deve-se ao processo de recuperação judicial da empresa Mendes Júnior, responsável pela parte física do projeto. Esse fator levou a obra a ficar judicializada.
Além do estádio e dos seus subcontratos, estão na lista de conclusão em 2018 o COT do Pari, a duplicação da Avenida Arquimedes Pereira Lima (Estrada do Moinho) e a trincheira Jurumirim, que também já está entregue. Os trabalhos pendentes nesta obra consistem mais em pequenos reparos na estrutura, como por exemplo, reserviços no pavimento. “Este ano estamos com orçamento apertado e por isso elencamos as prioridades, o restante das obras do Mundial será finalizado até o fim de 2018”, concluiu Wilson Santos.

0 comentários:

Postar um comentário