sexta-feira, outubro 06, 2017

Lançado concurso para 2.693 vagas e recomposição salarial para os servidores


A prefeita de Várzea Grande Lucimar Sacre de Campos e a reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) Myrian Thereza de Moura Serra, assinaram na tarde desta quinta-feira (05-10-17) na sede da Prefeitura de Várzea Grande, convênio para a realização do concurso público que vai preencher 865 vagas para os cargos de nível superior, 1.311 vagas para cargos de nível médio, 277 vagas para técnicos e 240 vagas para os cargos de nível fundamental, totalizando a oferta de 2.693 vagas.
A reitora Myrian Serra ressaltou o compromisso da prefeita Lucimar Campos com o funcionalismo público e a forte parceria existente entre a UFMT e a Prefeitura de Várzea Grande. “Este contrato é a terceira grande agenda que firmamos com a administração do município. Primeiro à instalação do Campus da UFMT em Várzea Grande e segundo o Parque Tecnológico. Todas essas importantes agendas somadas ao anúncio deste grande concurso demonstra que à gestora de Várzea Grande está totalmente comprometida com o funcionalismo público”, declarou a reitora da UFMT.
Durante a cerimônia de assinatura do contrato, o secretário de Assuntos Estratégicos Jayme Campos anunciou a recomposição salarial para os servidores municipais e os futuros concursados lembrando que a segunda maior cidade do estado inicia hoje o processo para o maior concurso público da história de Várzea Grande. “É um marco para o município que buscou para realização do certame uma instituição ilibada e competente para realização de todo o processo. Hoje o Brasil tem quase 13 milhões de desempregados e a Prefeitura de Várzea Grande oportuniza para quem irá concorrer há essas 2.692 vagas e os já servidores públicos uma recomposição salarial de 15% para os de nível médio e 20% para nível superior a partir de janeiro de 2018, fazendo assim justiça social para os já servidores públicos e tornando atrativo o salário para novas vagas que estão sendo disponibilizadas”, disse Jayme Campos.
A Chefe do Executivo Municipal completou que “a Prefeitura trabalha hoje, resgatando as falhas do passado e pensando no futuro, pois nos últimos 12 anos não houve recomposição salarial das perdas e aumento real, acima da inflação para os nossos servidores municipais que tinham salários defasados. Objetivamos também com esse aumento de servidores estáveis reduzir a folha de pagamento diminuindo o número de contratados e atendendo as recomendações dos órgãos de controle, para manter parâmetros aceitáveis entre cargos em comissão, concursados e contratos temporários ou por prestação de serviços. Queremos iniciar 2018 com um mínimo de contratos temporários que serão substituídos pelos aprovados no concurso público, além de os novos servidores de Várzea Grande que suprirão as necessidades decorrentes da ampliação dos serviços prestados à população principalmente em áreas essenciais como saúde, educação, social, obras entre outros já que temos em andamento mais de 76 obras com investimentos superiores a R$ 360 milhões na cidade”, declarou Lucimar Sacre de Campos.

Atualmente 7 mil servidores fazem parte da Administração Municipal de Várzea Grande, sendo que pelo menos 2 mil são contratados temporários para substituição de licenciados ou para suprir a falta de profissionais em determinadas áreas. Estimativas apontam para uma folha de pagamento mensal que varia na casa dos R$ 25 milhões/mensais com encargos, envolvendo a Prefeitura de Várzea Grande, o Departamento de Água e Esgoto – DAE/VG que já realizou concurso neste ano e a Previdência de Várzea Grande – Previvag. 
 

0 comentários:

Postar um comentário