sábado, outubro 07, 2017

Marfrig se posiciona sobre relato de Pedro Nadaf ao MPF envolvendo a empresa e repercutida no Siqueira News


A assessoria de imprensa do grupo Mafrig se posicionou com relação a matéria publicada no dia 04 de outubro com chamada “Pedro Nadaf revela que esquema com Marfrig deu benefício a Blairo Maggi e Silval Barbosa

Na referida matéria, o siqueiranews relata que o ex-secretário de Estado da Casa Civil, Pedro Nadaf, um dos executores do esquema chefiado por Silval Barbosa para se apoderar de dinheiro público no governo passado, disse que o senador – hoje ministro de Agricultura - Blairo Maggi (PP), foi beneficiado por dinheiro de um esquema com o Grupo Marfrig, velado através de doação de campanha em 2010, via Caixa 2, ou seja, não declarado.

Disse que Nadaf revelou  que o grupo Mafrig, que atua na área de frigorífico, aceitou doar R$ 5 milhões para as campanhas de Silval Barbosa (PMDB) e Maggi, em troca de benefícios fiscais e redução de ICMS.

As negociações teriam sido feitas diretamente com o presidente da Marfrig, Marcos Molina, por Silval, Nadaf e Cidinho Santos (PP), atual suplente de Maggi e que ocupa sua cadeira no Senado.

Disse Nadaf ao Mnstério Público Federal (MPF): “Durante a reunião, Silval Barbosa deixou claro a Marcos Molina que o Grupo Marfrig, por possuir investimentos em Mato Grosso, e ainda contar com projetos de novos investimentos, deveria auxiliar em sua campanha política. Em troca dessa ajuda, Silval Barbosa prometeu retorno de apoio ao Grupo Marfrig no tocante à redução de ICMS, por meio de incentivos fiscais”.

“O Grupo Marfrig iria receber de volta muito mais do que os R$ 5 milhões que estava doando para as campanhas políticas, através dos incentivos fiscais que Silval Barbosa barganhou por tal apoio financeiro. O uxílio para campanha do governador também como dinheiro de propina, foi ressarcido à empresa através dos incentivos fiscais, deixando assim o Estado de receber milhões de tributos do Grupo Marfrig”, ressaltou Nadaf. 

Veja o que diz a assessoria da Marfig sobre os fatos mencionados:

Com relação à matéria veiculada pelo Siqueira News, no dia 4 de outubro, esclarecemos que os fatos relativos à Marfrig apontados no depoimento do ex-governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, foram exaustivamente investigados pelo Ministério Público do Estado do Mato Grosso, cuja conclusão é a inexistência de crime praticado por pessoas vinculadas ao grupo.  
A seguir, a manifestação da promotora do Ministério Público Estadual do Mato Grosso, Ana Cristina Bardusco Silva, que destaca a postura colaborativa do Grupo Marfrig e a efetividade de sua área de Compliance.

“O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, através da Promotora de Justiça Ana Cristina Bardusco Silva, esclarece que o Grupo Marfrig, no ano de 2016, através de apuração interna da sua área de compliance, contribuiu de forma espontânea com as investigações relativas ao pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos do estado do Mato Grosso que compõe a organização criminosa desbaratada na Operação Sodoma. Após investigação que contou com ampla cooperação do grupo Marfrig, esta Promotoria concluiu que o grupo foi compelido a se submeter às exigências, não sendo imputado aos seus dirigentes a prática de qualquer ato de natureza criminal.” 

Diante dos esclarecimentos, a Marfrig reforça seu compromisso com a transparência e a ética. 
 


0 comentários:

Postar um comentário