quinta-feira, outubro 05, 2017

Nuzman e Gryner estão no presídio de Benfica, no Rio de Janeiro


Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), e Leonardo Gryner, braço direito na Rio-2016, chegaram à Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, no Rio de Janeiro, por volta das 15h30 desta quinta-feira (05-10-17).
Ambos foram detidos na capital fluminense pela manhã e são suspeitos de intermediarem compra de votos de integrante do Comitê Olímpico Internacional (COI) para a eleição do Rio de Janeiro como sede Olímpica em 2016.
O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, decretou a prisão temporária de cinco dias.  “Vou me inteirar dos fatos agora .Eu não tenho a menor ideia. Vou saber agora o que se passa e quais são os fundamentos dessa medida. É uma medida dura e não é usual dentro do devido processo legal”, afirmou Nélio Machado, advogado de defesa de Nuzman.

Em nota, o Comitê Olímpico Internacional (COI) disse que está cooperando e pediu às autoridades brasileiras informações completas para dar seguimento às investigações internas da comissão de ética do COI. O Comitê afirmou também que sua comissão de ética pode tomar medidas provisórias contra Nuzman. 
 

0 comentários:

Postar um comentário