sábado, novembro 04, 2017

Alegando necessidade de fazer check-up, Gilmar Fabris abre mão de assumir a presidência da Assembleia Legislativa


O deputado estadual Gilmar Fabris (PSD), assumiria o comando da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso com o afastamento do presidente da casa, deputado Eduardo Botelho (PSB), que vai chefiar o Governo do Estado no período de 11 a 15 de novembro, quando o governador Pedro Taques (PSDB) e o vice Carlos Fávaro (PSD) vão para a Alemanha, participar da 23ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP23). 

Agora ele não vai mais presidir o legislativo por esses 05 dias. Fabris abriu mão dessa guinada alegando que vai fazer check-up (uma avaliação médica associada a exames específicos), já que durante os dias em que ficou detido no centro de Custódia da Capital (CCC) emagreceu 17 quilos.

O deputado pessedista foi detido durante a operação Malebolge. Da cadeia para a presidência da Assembleia Legislativa

De acordo com a assessoria de imprensa, Gilmar Fabris não está doente, apenas vai passar por um check-up nos dias 13 e 14. Em seu lugar, assumirá a Presidência da ALMT o deputado Guilherme Maluf (PSDB), que é o primeiro-presidente da Casa.

Pela linha sucessória, o próximo a responder pelo Legislativo seria o deputado Max Russi (PSB), que é o 2º vice-presidente. Mas ele está licenciado do cargo parlamentar por exercer a chefia da Casa Civil.

0 comentários:

Postar um comentário