quarta-feira, novembro 15, 2017

Governo de MT apresenta estratégia PCI para investidores em Londres


A comitiva de Mato Grosso, liderada pelo vice-governador e secretário de Meio Ambiente, Carlos Fávaro, participou de duas importantes reuniões nesta quarta-feira (15-11-17) na cidade de Londres, na Inglaterra. As agendas priorizaram a apresentação da estratégia Produzir, Conservar e Incluir (PCI) de desenvolvimento sustentável a novos investidores e parceiros internacionais.
O PCI é um compromisso de Mato Grosso firmado durante a Conferência Global do Clima (COP21) em Paris, em 2015, para alcançar uma série de metas que aliam a produção à conservação e a inclusão do pequeno produtor em um novo modelo de desenvolvimento econômico. O Estado se comprometeu em reduzir o desmatamento ilegal a zero até o ano de 2020. 
Fávaro destacou que os R$ 170 milhões do contrato com o banco alemão KfW e o governo de Londres, assinado nesta terça-feira (14-11-17), é apenas o começo de uma nova fase para Mato Grosso, pois novos recursos devem aportar nos próximos anos permitindo um modelo de produção cada vez mais moderno e alinhado com o mercado de global, que está mais exigente.
“Nossa estratégia PCI é inovadora, pois vai permitir tirar o enfoque no combate ao desmatamento apenas das estratégias de comando e controle e repressão, para promover a inclusão social e as oportunidades econômicas para os povos que vivem na Amazônia”.
No primeiro evento, o Innovation Fórum, que também contou com a presença do governador do Pará, Simão Jatene, e sua comitiva, o enfoque foi para pesquisas e desenvolvimento tecnológico voltados à sustentabilidade e conservação das florestas. A questão era ‘Como as empresas podem enfrentar o desmatamento’. Participaram multinacionais como a Unilever, Carrefour, McDonald's, Danone, Bunge, que são consumidoras de produtores de origem mato-grossense.
Para Fávaro, a segunda agenda com a Tropical Forest Alliance (TFA) 2020 também foi de extrema importância, pois demonstrou que Estado está inserido em um projeto mundial de segurança geopolítica alimentar

Impressionado com a proposta mato-grossense, o diretor TFA mundo, Marcos Albany, avaliou a reunião positivamente. “Estamos empolgados de estar reunidos em Londres para falar desses dois estados (Mato Grosso e Pará) progressistas que querer melhorar a agricultura e também proteger suas florestas. Hoje é um dia de iniciar o processo de diálogo que continuará em março do ano que vem, para que cada um dos participantes possa avaliar como vai poder ajudar nesta agenda que é participativa e colaborativa”.

0 comentários:

Postar um comentário