quarta-feira, novembro 01, 2017

Paulo Taques e mais seis acusados de envolvimento na “grampolândia” já estão em liberdade


Ontem (terça-feira 31-10-17), por volta das 20h, uma oficial de Justiça entregou no Centro de Custódia da Capital os alvarás dos presos que estão na unidade. Foram expedidos 7 ordens de soltura. Alguns advogados também já estavam na frente do CCC aguardando a saída dos clientes. Um dos que estavam presos no Centro de Custódia é o ex-secretário Paulo Taques.
A determinação para a soltura foi expedida pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell, são eles: dos ex-secretários de Estado, Paulo Taques (Casa Civil), Airton Benedito de Siqueira Júnior (Justiça e Direitos Humanos), Rogers Elizandro Jarbas (Segurança) e Evandro Alexandre Lesco (Casa Militar). Também se beneficiam com a decisão o major Michel Ferronato, o sargento João Ricardo Soler e a personal trainer, Helen Lesco Cristy, esposa de Alexandre Lesco. 
Com isso, apenas 2 policiais investigados no esquema dos grampos continuam presos. São eles o coronel Zaqueu Barbosa, ex-comandante da Polícia Militar e o cabo Gérson Luiz Ferreira Corrêa Júnior, presos desde maio. 

As prisões tinham sido decretadas pelo desembargador Orlando de Almeida Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), e foram cumpridas pela Polícia Civil durante a Operação Esdras, levada a efeito no dia 27 de setembro deste ano. Contra eles pesam acusações de obstrução de Justiça e foram denunciados sob acusação de planejarem uma farsa para gravar o desembargador Orlando Perri e depois usar alguma fala do magistrado para pedir seu afastamento do caso. 

0 comentários:

Postar um comentário