domingo, novembro 12, 2017

Perda de sono pode levar a danos cerebrais irreversíveis


Quem passa dias e noites trabalhando, talvez devesse mudar de emprego. Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade da Pensilvânia e publicado nessa semana no Journal of Neuroscience mostrou que o hábito de ficar acordado por muito tempo pode levar à perda irreversível de neurônios cerebrais.
A área do cérebro afetada é o locus coeruleus, que ajuda na cognição e na resposta ao estresse. Como produz a substância noradrenalina, a região também influi no humor e na ansiedade.
Para a neurocientista Sigrid Veasey, uma das responsáveis pela pesquisa, a ideia de que é possível compensar as horas de sono perdidas com um longo período de descanso depois não passa de um mito. "Talvez o dano cerebral já tenha ocorrido", afirma.
A pesquisa mostra, pela primeira vez, que existem riscos para a saúde do hábito de ficar acordado por muito tempo. "Não se acreditava até agora que o cérebro pudesse sofrer danos irreversíveis por conta da falta de sono", disse a pesquisadora.
Para fazer o estudo, os pesquisadores analisaram ratos após períodos de sono normais. Depois, compararam os resultados obtidos com ratos que estavam em períodos de curta vigília e de vigília prolongada.
O grupo que costumava ficar acordado por mais tempo perdeu cerca de 25% dos neurônios do locus coeruleus. O problema não foi notado nos ratos que ficavam sem o sono por um curto período, mas naqueles que tinham como hábito permanecer longo tempo acordados.
Agora os pesquisadores planejam estudar trabalhadores que são expostos a rotinas nas quais não é possível manter um sono regular e frequente. 

0 comentários:

Postar um comentário