sábado, dezembro 30, 2017

Confira seus direitos na troca do presente de natal


Se você é uma daquelas pessoas que deram, ou receberam, presentes e que por algum motivo tem que ser trocados, veja quais são os seus direitos para esse procedimento:

Troca sem defeito
Se por exemplo, a roupa não serve, o sapato não caiu bem, o livro era repetido, o lojista não é obrigado a fazer a troca para o consumidor. Grande parte dos comerciantes fazem como forma de atrair o cliente, pois é uma oportunidade não só para a substituição, mas para um nova compra.
Observação: Mas se a loja tiver se comprometido a fazer a troca (por meio de placas ou etiquetas nas roupas etc.), ela terá de cumprir a promessa. O prazo neste tipo de caso geralmente varia entre 7 e 30 dias.
Se a loja se propõe a trocar produtos sem defeito, ela pode fazer exigências, como determinar prazo (alguns determinam prazo máximo de 30 dias, por exemplo) ou exigir a nota fiscal para a troca. Mas ela precisa deixar bem claro essas regras.
Produto com defeito
O consumidor tem para reclamar de problemas aparentes ou de fácil constatação é de 30 dias (produtos não duráveis) ou 90 dias (bens duráveis, como eletrônicos e eletrodomésticos). Caso isso não seja feito, o consumidor pode solicitar o dinheiro de volta (com correção monetária) ou ainda um novo produto.
Compra pela internet
Se a compra foi feita à distância (por telefone, internet ou catálogo), o consumidor tem o direito de pedir a troca em até sete dias depois do recebimento do produto, seja qual for o motivo --tendo ele defeito ou não. É o chamado "direito de arrependimento" previsto pelo Código de Defesa do Consumidor.
A compra pode ser desfeita sem nenhum custo para o comprador, que tem o direito de receber de volta o valor pago pelo produto.
Em todos os casos, é necessária a apresentação da nota fiscal.
 

0 comentários:

Postar um comentário