domingo, janeiro 07, 2018

Auditoria detecta 346 mil cadastros do Bolsa Família com indícios de fraude


Uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) no programa Bolsa Família identificou 346 mil cadastros com indícios de fraude. Ao todo, foram pagos indevidamente R$ 1,3 bilhão a quem não tinha direito.
São casos de beneficiários que não teriam direito ao programa por estarem fora das regras estabelecidas, em especial por terem seus rendimentos mensais acima de R$ 170, patamar determinado pelo governo.
Segundo a CGU, os registros com indícios de fraudes envolvem servidores públicos e pessoas que possuem casa própria e carros importados. Até famílias com renda maior que R$ 1,9 mil por pessoa estavam entre os beneficiários do programa.
A CGU realizou um pente-fino nos registros de 2,5 milhões de famílias com cadastros suspeitos, devido a problemas de informações sobre o CPF dos beneficiários, o tamanho e a renda dos núcleos familiares.


0 comentários:

Postar um comentário