quarta-feira, janeiro 24, 2018

Cinco abrigos de idosos em Cuiabá são notificados pelos Ministério Público para sanar problemas detectados durante vistoria


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da 34ª Promotoria de Justiça Cível, notificou 5 instituições governamentais e não-governamentais voltadas ao atendimento ao idoso em Cuiabá para que no prazo de 60 dias resolvam os problemas detectados durante a vistoria anual realizada em instituições de longa permanência para idosos. Fazem parte desta lista a Fundação Abrigo do Bom Jesus, Residencial Geriátrico “Casannova”, Residencial Geriátrico “Recanto Feliz”, “Home Senior Hotelaria Assistida para Idosos” e casa de repouso “Shalom”.

Durante a inspeção realizada pela equipe do Ministério Público foi possível detectar a necessidade de algumas adequações, entre elas, a obtenção do alvará da Vigilância e do Corpo de Bombeiros, adequação no número de profissionais para fazer o atendimento individualizado, inscrição junto aos Conselho Estadual da Pessoa Idosa, formação adequada de alguns cuidadores, e a realização do estudo psicossocial de todos os idosos, com identificação de familiares e amigos, e seu perfil, conforme art. 50 do Estatuto do Idoso.
Na notificação, o MP recomenda que, além de corrigir as falhas detectadas, as entidades promovam adesão ao modelo de plano individual de atendimento proposto pelo Conselho Nacional do Ministério Público e que a equipe de saúde responsável pelos residentes notifique a Vigilância Epidemiológica a suspeita de doenças de notificação compulsória. Do mesmo modo, as instituições deverão notificar imediatamente à autoridade sanitária local a ocorrência de quedas com lesões e tentativa de suicídio.
O Ministério Público alerta que no primeiro semestre deste ano será realizado um encontro com representantes das instituições de longa permanência para idosos. Secretaria de Saúde, Assistência Social, Vigilância Epidemiológica e demais entes envolvidos para troca de experiências e capacitação. Na oportunidade, serão sanadas dúvidas no que se refere aos cuidados com o idoso, principalmente aos que se encontram acolhidos nas instituições citadas. 

0 comentários:

Postar um comentário