sexta-feira, janeiro 19, 2018

Wilson Santos diz que pediu para será investigado após vazamento do áudio de Jajah


Ao participar , no final da tarde de ontem (quinta-feira 18-01-18), da solenidade de posse do novo secretário de Fazenda do estado, Rogério Gallo, e da procuradora  geral do Estado, Gabriela Novis Neves Pereira Lima, o deputado estadual licenciado e secretário de Estado de Cidades Wilson Santos (PSDB), conversou com a imprensa e foi indagado sobre o vídeo em que o suplente Jajah Neves diz que lhe repassa a verba indenizatória, no valor de R$ 65.000,00 todos os meses.

Wilson não fugiu do assunto e disse que pediu para ser investigado pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pela Comissão de Ética da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).
No vídeo, Jajah diz que 03 dias antes de receber a verba,Wilson  já liga para cobrar o montante, o que é condenado por lei.

 “Já fui notificado. Eu já fiz um oficio que eu encaminhei ao presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho. O mesmo ofício ao presidente da comissão de ética, o deputado Leonardo Albuquerque, entreguei ontem (quarta-feira 17-01-18) ao doutor Hélio Fredolino, que está respondendo pela Procuradoria Geral de Justiça, pedindo investigação e me colocando inteiramente a disposição”, revvelou Wilson. “Eu faço questão que haja investigação, estou pronto para colaborar com todas as exigências e solicitações do Ministério Público e da Comissão de Ética da Assembleia Legislativa. Isso tem que ser passado a limpo!”, sentenciou.
Por outro lado, até agora Jajah não fez um esclarecimento público sobre o assunto, se limitando uma nota em que dizia se tratar de um áudio “pirata”. Depois da viralização do vídeo, Jajah foge da imprensa e de lugares públicos para não ter que ser questionado sobre a sua fala.

0 comentários:

Postar um comentário