sexta-feira, fevereiro 09, 2018

Defendido por FHC, nome de Huck é visto com reservas por líderes do PSDB


A obsessão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em insuflar a pré-candidatura de Luciano Huck é vista com profundo desconforto pelo PSDB, embora o partido venha repetindo que isso é uma “licença poética” do presidente em exercício da legenda. FHC, contudo, não está sozinho nessa empreitada. Padrasto do apresentador, o economista Andrea Calabi trabalha para vencer resistências no partido. A comunidade judaica paulistana também vê com bons olhos a pré-candidatura. E o ex-presidente do Banco Central Arminio Fraga discute uma plataforma econômica para ser apresentada pelo comunicador em uma eventual campanha.

Fernando Henrique, inclusive, teria sido um dos que sugeriram ao apresentador a confecção de um artigo, no fim do ano passado, dizendo não ser candidato a nada sem, contudo, fechar as portas para qualquer alternativa. A ideia, naquele momento, seria poupar o apresentador de um desgaste desnecessário a um ano das eleições. “Se ele for candidato, vai apanhar muito, ainda mais sendo vinculado ao Grupo Globo”, lembrou uma liderança tucana.

A atual hesitação de Huck, inclusive, passa por aí. A emissora estaria pressionando por um posicionamento oficial para não se sentir exposta, o que pode acontecer logo após o carnaval. Mas a Rede Globo já foi arrastada para esse turbilhão, especialmente após a entrevista de Huck no programa do Faustão, no início do mês passado. Tanto que o PT acionou a emissora e o apresentador junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por campanha antecipada e abuso de poder econômico.

Nas defesas das partes encaminhadas ao tribunal, as alegações são de que Luciano “não diz ser candidato, não apresentou qualquer programa de governo e que apenas defendeu uma participação maior da sociedade na política”. De mais a mais, alegam os advogados, o próprio apresentador foi às redes sociais, poucos dias após a participação no programa dominical, para reiterar a não candidatura.

0 comentários:

Postar um comentário