quarta-feira, fevereiro 14, 2018

Fisioterapia no tratamento de câncer acelera recuperação do paciente * Laura Alves


O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação de células anormais na mama que formam o tumor. Alguns tumores tem o desenvolvimento rápido, outros mais lentos. A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca) para este ano é  quase 60 mil novos casos no Brasil.

Receber o diagnóstico não é fácil, quanto mais cedo a descoberta maiores as chances de cura. Com o avanço da tecnologia é possível ter qualidade de vida principalmente quando há o acompanhamento de um fisioterapeuta durante o tratamento. As sessões ajudam a reduzir a dor, prevenir complicações após a cirurgia, acelera o processo de recuperação para que o paciente retorne o quanto antes as atividades cotidianas.  

A recomendação  é começar as  sessões de fisioterapia oncológica desde o início do tratamento para preparar a mama  e ao mesmo ajudar a minimizar os distúrbios causados durante todas as etapas do tratamento desde cirurgia, radioterapia e quimioterapia.

Após a cirurgia,  se não tiver o acompanhamento por exemplo de um fisioterapeuta pode acontecer do paciente ter  LINFEDEMA  que é o inchaço crônico do braço,  complicações na cicatriz, limitação do movimento do ombro que pode dificultar tarefas simples como: pentear o cabelo, vestir uma roupa e até mesmo tomar banho.

Para tratar o linfedema o  profissional vai trabalhar com drenagem linfática manual, exercícios terapêuticos, utilizar a  técnica que combina  enfaixamento compressivo, cuidados com a pele, automassagem e uso de luva compressiva para ajudar a minimizar os efeitos pós cirurgia e contribuir com a rápida cicatrização e recuperação do paciente. 

Laura Alves é fisioterapeuta, especializada em fisioterapia dermato-funcional pela Faculdade São Marcos em São Paulo e em Drenagem Linfática pela Ecole Drainage  Lymphatique Leduc de Bruxelas, Bélgica. Contato: laurabralves@hotmail.com

0 comentários:

Postar um comentário