terça-feira, fevereiro 06, 2018

Foliões devem ficar atentos a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis


Durante o Carnaval, ou em qualquer ocasião, o uso de preservativos (camisinha masculina ou feminina), em todas as relações sexuais (orais, anais e vaginais), é o método mais eficaz para evitar a transmissão de doenças. Serve também para evitar gravidez e está disponível gratuitamente nas unidades básicas de saúde do Sistema Único de Saúde.

As Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos e transmitidas, principalmente, por meio do contato sexual sem o uso de camisinha masculina ou feminina, com uma pessoa que esteja infectada.

Entre as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) destacam-se: HIV/Aids, Sífilis, Hepatites virais, HPV, Herpes genital, clamídia, gonorreia.

Quem tem relação sexual desprotegido pode contrair uma IST. Não importa idade, estado civil, classe social, identidade de gênero, orientação sexual, credo ou religião. A pessoa pode estar aparentemente saudável, não ter conhecimento da infecção e continuar transmitindo IST, e se não forem diagnosticada e tratada, pode levar a graves complicações, como infertilidade, câncer ou até morte.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima a ocorrência de mais de um milhão de casos de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) por dia, mundialmente. Ao ano, calculam-se aproximadamente 357 milhões de novas infecções, entre clamídia, gonorreia, sífilis e tricomoníase.

Com informações da SES-MT


0 comentários:

Postar um comentário