quinta-feira, fevereiro 08, 2018

Mauro Mendes diz que não foi candidato a reeleição por motivos familiares, avalia seu sucessor e diz que está bem próximo do DEM


Em entrevista ao programa Tribuna, da Rádio Vila Real FM – na manhã desta quinta-feira (08-02-18), o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes, ainda filiado ao PSB, falou de sua decisão de não se lançar em busca da reeleição de prefeito de Cuiabá, situação e denuncia que recai sobre o seu sucessor – Emanuel Pinheiro, futuro partido e candidatura em 2018.
Ele começou falando sobre o a sua decisão de não buscar a reeleição em 2016. Mendes disse que lamentou o fato de não poder ter se candidatado, mas avaliou que não tinha essa obrigação e a população também não tinha obrigação de votar nele. “Eu não tinha nenhuma obrigação de ser candidato novamente e as pessoas também não tinham obrigação nenhuma de votar em mim novamente”, disse.
Ele reafirmou que os motivos foram pessoais. “Não pude por problemas pessoais, por problemas familiares, tive que voltar pros meus negócios", explanou.

Mauro Mendes também comentou a situação do seu sucessor, Emanuel Pinheiro, acusado de receber propina do ex-governador Silval Barbosa. “As cenas são muito fortes, as cenas falam por si só. Eu já o vi  sendo questionado pelos meios de comunicação, dando a ele oportunidade de explicar se era aquilo mesmo que o Silval disse, e ele disse que explicaria depois. Se não fosse verdade, ele teria que vir rapidamente.
Outro assunto abordado na entrevista desta quinta-feira ao programa Tribuna, da Vila Real, foi sobre seu futuro político. Mauro Mendes disse não ter definido por candidatura e nem futuro partido, mas disse que está bem próximo do DEM - Democratas. Após a definição do partido é que vai pensar em candidatar a quê.
"A possibilidade maior é no DEM porque é lá que eu tive mais conversas. Estive lá em Brasília com o Rodrigo Maia, o Agripino [presidente nacional do partido], conversei aqui com o Júlio Campos. Eu gostei bastante das conversas que eu tive com essas lideranças políticas. Então a possibilidade de ir para o DEM é maior". 


Fonte: Tribuna - Rádio Vila Real

0 comentários:

Postar um comentário