quarta-feira, fevereiro 21, 2018

Pesquisa do IBGE aponta que o telefone fixo está presente em apenas um terço dos lares no Brasil



Em uma época de smartphones e aplicativos de mensagens, o telefone fixo está presente em somente um terço dos lares brasileiros. É o que consta em um estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgado nesta quarta-feira (21-02-18). A Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) 2016 mostra também o que já tem se observado há alguns anos: o celular ocupa o espaço do telefone fixo.

Em 60,9% dos domicílios, havia somente o celular como serviço de telefonia. Dos 69,3 milhões de lares brasileiros, 23,3 milhões tinham telefone fixo em 2016. Na região Norte, por exemplo, o serviço estava presente em apenas 11% dos domicílios.
Já os celulares estão em nove de cada dez casas brasileiras.
A Anatel registrava 236,4 milhões de linhas móveis no fim de 2017: praticamente o dobro do que havia há dez anos. O retrato é o oposto quando se fala de telefones fixos. Em janeiro de 2015, eram 18,6 milhões de linhas residenciais, número que caiu 16,6% após três anos — menos 3,1 milhões de linhas.
O IBGE destaca ainda no estudo que o acesso à Internet por meio da telefonia móvel celular é um recurso de comunicação e de obtenção de informação que vem sendo visto cada vez mais como integrante do cotidiano de um número crescente de pessoas.
O smartphone é o meio mais utilizado pelos brasileiros na hora de acessar a internet. O levantamento constatou que 94,6% das pessoas usam o celular na hora de navegar. Um terço da população tem somente esse equipamento como forma de usar internet.
Dois em cada dez brasileiros com mais de 10 anos de idade não possuem celular (cerca de 41,1 milhões de pessoas), segundo o IBGE. O custo de aparelho é apontado por 25,9% como sendo o principal motivo, especialmente nas regiões Norte e Nordeste, onde a renda é menor.
Em seguida vem a falta de interesse (22,1%). Outros 20,6% afirmam que usam o celular de outra pessoa. Para, 19,6% o principal motivo é não saber usar o telefone móvel.
Apenas 54,3% dos moradores de áreas rurais tinham celular em 2016. Nas áreas urbanas, a parcela da população que tem o equipamento é 80,9%.

0 comentários:

Postar um comentário