terça-feira, fevereiro 27, 2018

Procuradora-geral da República quer que STF investigue conselheiros do TCE


Raquel Dodge, procuradora-geral da República, requereu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que as investigações referentes à formação de uma organização criminosa com participação dos conselheiros afastados do Tribunal de Contas do Estado do Estado de Mato Grosso (TCE), bem como as buscas e apreensões realizadas pela Polícia Federal na Operação Malebolge, sejam mantidas no próprio STF.

José Carlos Novelli, Waldir Teis, Sérgio Ricardo de Almeida, Valter Albano e Antônio Joaquim, foram afastados dos cargos em setembro passado por determinação do ministro Luiz Fux, durante a Operação Malebolge, 12ª fase da Operação Ararath, deflagrada pela Polícia Federal.
Eles são acusados, na delação do ex-governador Silval Barbosa (sem partido), de terem recebido suposta propina de R$ 53 milhões, além de fazer ‘vistas grossas’ ao andamento das obras relativas à Copa do Mundo de 2014.
Raquel Dodge requereu ainda que os outros delitos supostamente cometidos pelos conselheiros, como corrupção passiva, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, sejam apurados no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Para isso, requereu o encaminhamento de cópia integral dos autos ao STJ, uma vez que lá tramita um inquérito similar, instaurado a partir do acordo de colaboração premiada do ex-secretário de Estado Pedro Nadaf.

0 comentários:

Postar um comentário