quarta-feira, março 14, 2018

Cabo Gerson, o último preso da grampolândia, ganha liberdade


Em decisão unanime, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT)  concedeu habeas corpus para o cabo da Polícia Militar, Gerson Corrêa Júnior, que é réu na ação penal  que apura o esquema de grampos telefônicos ilegais em Mato Grosso.
O militar está preso desde junho de 2017 e é acusado de ser um dos principais mentores do esquema escutas ilegais, que ficou conhecida como "Grampolândia Pantaneira". Gerson deve deixar o presídio ainda nesta quarta-feira (14-03-18). Os 3 desembargadores que integram a 3ª Câmara Criminal do TJ votaram pela revogação da prisão preventiva.
O cabo é acusado de ser o responsável pelos relatórios da operação ilegal, por meio da modalidade "barriga de aluguel” - e que teriam vitimado centenas de pessoas entre políticos, médicos, empresários, jornalistas e um desembargador aposentado.
O cabo era o único dos réus que ainda não tinha obtido liberdade. Também são réus  no processo os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Alexandre Ferraz Lesco, Ronelson Jorge de Barros e o tenente-coronel Januário Antônio Batista.

De acordo com a decisão, o cabo terá que usar tornozeleira eletrônica e se recolher à sua casa à noite e nos finais de semana. Ele ainda não poderá manter contato com os demais acusados e testemunhas, além de não poder frequentar quaisquer repartições públicas estaduais.

0 comentários:

Postar um comentário