quinta-feira, março 22, 2018

Inscrições para o Enem começam em 7 de maio e prova terá 30 minutos a mais


Os candidatos interessados em participar do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2018 devem fazer as inscrições das 10h de 7 de maio às 23h59 de 18 de maio (horário de Brasília), de acordo com o edital da prova, publicado no DOU (Diário Oficial da União) desta quarta-feira (21-03-18).
Neste ano, conforme regras publicas pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), os candidatos terão 5h para fazer a prova do segundo dia — 30 minutos a mais em relação ao mesmo exame de 2017. No primeiro dia, porém, o prazo permanece o mesmo: 5h30.
Assim como em 2017, neste ano as provas serão realizadas em dois domingos seguidos: nos dias 4 e 11 de novembro.
A estrutura da prova também não mudou: no primeiro dia, serão aplicadas as provas de Redação, Linguagens e ciências humanas. No segundo dia, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e matemática.
As inscrições devem ser feitas no site do Enem (http://enem.inep.gov.br/participante). Para se inscreverem, os candidatos devem informar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) e do documento de identidade, além de criar uma senha.
O valor da taxa de inscrição será de R$ 82 — mesmo valor praticado em 2017 — e deverá ser paga até 23 de maio de 2018, respeitados os horários de compensação bancária, sob pena de a inscrição não ser confirmada.
O exame conta com quatro provas objetivas, sendo que cada uma delas contará com 45 questões de múltipla escolha.
O Inep vai divulgar os gabaritos das provas objetivas no site do Enem 2018 e no aplicativo oficial do Enem até o terceiro dia útil após a última prova. O participante poderá acessar os resultados individuais do Enem 2018, em data a ser divulgada posteriormente, ao informar CPF e senha.
O edital do Enem continua prevendo a realização de revista eletrônica nos locais de prova, por meio do uso de detectores de metais. A novidade deste ano é que os alunos também deverão permitir que os artigos religiosos, como burca e quipá, sejam revistados pelo aplicador das provas. Quem não permitir a revista poderá ser eliminado.

Os resultados do Enem poderão ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo ProUni (Programa Universidade para Todos) e para obter financiamento pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

0 comentários:

Postar um comentário